22 de abr de 2016

O Grande Mentiroso e Pai da Mentira

 


por Wagner Cipriano


Uma guerra está sendo travada nas mídias e poucos a percebem. E, quando alguém percebe, prefere ignorá-la. E por causa dela a humanidade mergulha mais e mais fundo no abismo, sucumbindo em uma morte não física, mas espiritual. Sem paz ou solução para os problemas, muitos encontram nas drogas ou no suicídio a saída para o fracasso e a desilusão. O mal reina em um mundo cheio de tecnologias que não conseguem suprir as necessidades da alma humana.

Essa disputa separa almas, entre elas a sua, caro leitor: poucas para o vindouro Reino Celestial; muitas –a imensa maioria- para o lago de fogo. De um lado, a Luz, de outro, as trevas. Ambas em guerra e disputa por nossas vidas. Mas somente Jesus busca o nosso bem, para nos dar, além da salvação, a vida eterna. Seu adversário, o diabo, não busca o nosso bem, senão a nossa companhia junto dele no lago de fogo a que já foi sentenciado. Mas ele não quer ir sozinho para sua prisão eterna; quer e trabalha para obter a sua companhia junto dele no lago de fogo, a recompensa para sua sina de rebeldia ao Criador. E você, ficará aí parado, permitindo que ele determine que seu destino seja como o dele. Acorda já, desperta tu que dormes, e Cristo te esclarecerá...

Satanás, o grande mentiroso
Segundo a Bíblia, no Livro de João, capítulo 8, verso 44, Lúcifer -o anjo caído- é, também, o pai da mentira. Ele é tratado nas Escrituras como o diabo e satanás, a antiga serpente, devido à rebeldia com sempre se portou contra Deus. Mas, mesmo assim, no Livro de Ezequiel, no Antigo Testamento, ele -o diabo e pai da mentira- ainda estava presente no monte santo de Deus e era guardião dos segredos de Deus: a Bíblia Sagrada, ainda por ser revelada aos homens. E o diabo teve acesso ao seu conteúdo: o projeto de Deus para salvação humana. Daí Satanás ter grande e profundo conhecimento bíblico, o qual usa como arma contra o cristão fiel. Mas o conhecimento bíblico usado para fins contrários à vontade divina produziram sua queda espiritual, além de cunhar em Lúcifer a alcunha de diabo, ou adversário de Deus. Mesmo assim Deus o tem usado como aferidor da medida, que na linguagem moderna pode-se traduzir como Controle de Qualidade ou, simplesmente o Fiscal da Igreja. Nessa posição, ele tenta, testa e prova o aprendizado e a prática da Palavra entre os membros da Igreja. Afinal, nisso ele se sai muito bem, pois é mestre na rebeldia e usa as Escrituras para matar e destruir espiritualmente a fé em Cristo.  Mesmo assim, essa função seletiva é crucial para aferir e separar o joio do trigo. Nessa função ele realmente se supera, mas devemos lembrar que esse fiscal da Igreja é um anjo caído e perto está de ser lançado na condenação eterna do lago de fogo. Sabedor disso, Lúcifer nutre grande ódio contra os crentes que ainda têm a chance de salvação que ele mesmo já perdeu. Esse é o porquê de sua ira e ódio contra os cristãos, mas não contra qualquer cristão, mas contra aqueles cristãos que procuram ser fieis e zelosos no aprendizado, no ensino e na prática da Palavra de Deus. Se não fosse a proteção divina, já teríamos sido extintos. Louvado seja o Senhor, que nos guarda e nos livra de todo o mal.

Ciência moderna moldando o pensamento e comportamento das massas
Timóteo guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência. - 1º Tm 6:20
Paulo, o apóstolo, advertiu ao discípulo Timóteo, seu filho da fé, a guardar em seu coração o Evangelho de Cristo e aprender a ter horror aos clamores vãos e profanos da falsamente chamada ciência. Paulo, há dois mil anos, já considerava muito importante alertar seus discípulos contra a falsa ciência. Embora possua muitos campos de atuação, por definição ciência[i] é o conjunto de saber obtido por estudo e pesquisa humanos. Os campos da ciência são muitos e abrange filosofia, tecnologia, economia, direito, medicina, pesquisas, química, física, astronomia, arqueologia... Na atualidade, a ciência uniu-se e mesclou-se à tecnologia de forma intensa. Tanto que os grandes avanços da ciência, hoje em dia, são alcançados através do desenvolvimento de novas tecnologias e do aprimoramento de tecnologias já existentes. Mas, se a ciência é fator preponderante na vida humana, de que maneira a ciência poderia ser perigosa? Onde o apóstolo Paulo via perigo na ciência humana, a ponto de o fazer chamá-la de falsa e alertar contra seus ensinos? Explico:

Esses dias, senti-me na pele de Timóteo quando, mudando os canais da TV paga, encontrei um filme chamado Paul, o Allien. O filme estava justamente no discurso evolucionista do ET Paul, que desdizia a fé de uma pretensa cristã. Apregoou a ela as bases da ciência evolucionista e lançou-lhe em rosto todo seu desprezo por ser ela uma criatura cristã que ainda crê em um Deus Criador. Apregoou toda a teoria evolucionista de Darwin e ridicularizou a fé no “Deus Criador”. Afirmou que todo o universo surgiu no Big Bang, revelando que o ET alienígena, foi um aluno fanático do darwinismo. Como cristão, senti que isso não podia e não pode ficar assim. Afinal, o diabo está usando as mídias e empurrando a todos a sua “falsamente chamada ciência”, dominando as mídias e entrando em nossos lares para fazer a cabeça de nossas  crianças, de nossos jovens, derrubando adolescentes e crentes fracos, fazendo da ciência dos laboratórios de pesquisas a verdade suprema sobre todas as coisas. Enquanto isso,  nós, Igreja de Cristo, nos calamos, quando deveríamos reviver nos púlpitos a verdade sobre a falsamente chamada ciência. Foi então que percebi a verdade. Sabe qual é? A verdade é que os pastores e ministros evangélicos não tem argumentos contra a falsa ciência. Não sabem distinguir entre verdade e mentira. Nem sequer pararam para pensar que a verdadeira ciência está contida, na íntegra, na Palavra de Deus: A Bíblia Sagrada.
 
A verdadeira ciência
A verdadeira ciência que tudo explica é a Bíblia Sagrada. A falsa,  a ciência humana, não está levando a humanidade a lugar nenhum senão à ganância, à violência, à degradação moral, ao ódio, à sepultura e, dali, para a condenação eterna ao lago de fogo. Mas a verdadeira ciência, revelada pela Bíblia Sagrada, produz paz interior, cura enfermidades, muda o caráter maligno e transforma até o mais vil pecador; a verdadeira ciência contida nas Escrituras Sagradas traz libertação, fé, esperança, vida santa, conceitos morais, amor e respeito ao próximo e a si mesmo e, finalmente, a vida eterna. Essa é a verdadeira ciência que todo homem devia pesquisar a fundo: a Bíblia Sagrada. Mas, ao invés disso, até mesmo a Igreja de Cristo, os crentes em geral, não estão percebendo a importância que Paulo percebeu em seus dias, a ponto de enfatizar a diferença entre os ensinamentos da ciência obtida pelo estudo e pesquisa humanos da ciência que nos é revelada pela Palavra de Deus. O saber alcançado pela ciência humana não se equipara às maravilhas da ciência que Deus nos revela através de Sua Palavra.

Blindando a Igreja de Cristo contra a falsa ciência
Todo crente deve aprender a discernir entre a falsa ciência (falsa sabedoria) produzida pelo homem, da verdadeira ciência, revelada pela Palavra de Deus. O crente precisa estar blindado aos argumentos da falsa ciência, produto da mente humana, que pesquisa nêutrons, prótons e elétrons e pensa que, por isso, são detentores de algum tipo de verdade ou que chegarão a algum lugar além do lago de fogo reservado ao diabo e seus demônios. Paulo advertiu sobre o ataque do diabo, que se daria nos últimos dias da presença da Igreja de Cristo na terra. O diabo preparou, por séculos, milhares de falsas doutrinas, milhares de argumentos para, com eles, lançar o último e mais poderoso ataque contra a Igreja de Cristo. Logicamente, quando falamos de Igreja de Cristo, falamos de pessoas renascidas através do Evangelho. Esses, bem firmados no ensino das escrituras, precisam redobrar a vigilância, porque é contra esses, os fortes, que o diabo dirigirá seus maiores esforços. É a última chance que ele tem de derrubar o maior número de crentes. É sua última cartada. Por isso é que o apóstolo Paulo profetizou:  Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; 1 Timóteo 4:1. Aqueles que realmente passaram pelo novo nascimento, deverão se guardar das mensagens filosóficas, científicas e teológicas que não passam pelo crivo da Palavra de Deus, que procedem de espíritos enganadores(homens fraudulentos) e se constituem em doutrinas de demônios. As mídias serão -e já estão- inundadas com toda sorte de argumentações científicas com o fim específico de anular e ridicularizar o poder das Escrituras Sagradas. O diabo vem criando e aperfeiçoando suas falsas doutrinas há milhares de anos e, agora, tem as mídias a seu dispor para invadir os lares e moldar a última geração do mundo: a geração do anticristo. As mídias estão aí, em quase sua totalidade, nas mãos de interesses espirituais malignos; estão sendo usadas como instrumento de moldagem espiritual de cada ser humano que está, como um receptor midiático, sendo ensinado nas mentiras e decadências morais que aborrecem a Deus e, por isso mesmo, são estimuladas por satanás; estão sendo preparados para serem uma geração sem amor a pais e ao próximo, devoradora de prazeres e amante das mentiras satânicas. Destes, afasta-te. Estamos presenciando satanás preparando a última e mais perigosa geração de seres que habitará a terra. E, como ele próprio estará habitando o anticristo, está desde já preparando o seu rebanho à sua própria imagem e semelhança; estes o receberão como Deus, pois foram criados adorando suas mentiras desde a meninice. Portanto, atente para a advertência: Guarda o que tu tens até que eu volte, exorta-nos o Senhor Jesus Cristo. Se você abdicar de sua corôa que o identifica como filho de Deus, dando ouvidos às argumentações "científicas" de satanás, o prejuízo será especificamente seu. Lembre-se: a morte está aí para todos, mas a vida eterna nos céus continuará sendo somente para os crentes em Jesus que perseverarem até o último instante, o do Arrebatamento. Ora, todos quantos se estribam nas ciências humanas, no saber adquirido pelo homem, se esquecem que todo o conforto e o progresso científico que advém desse falso progresso é contraposto por toda a degradação moral que adveio com ela. Portanto, a ciência não os levará a lugar algum. As argumentações da ciência e do diabo não poderá livrá-los nem da morte física nem do Juízo do Trono Branco e nem da condenação eterna no lago de fogo, em recompensa a toda a rebeldia que manifestaram contra a Graça e a Misericórdia de Deus em Jesus Cristo que, em seu infinito amor, se entregou como sacrifício e pagamento pelos nossos pecados.

Documentário A Maior Mentira da Humanidade
Não bastasse minha indignação contra essas mentiras em filmes como “Paul, o Allien”, Deus ainda colocaria diante de meus olhos ainda outro filme, desta vez do YouTube, intitulado “A Maior Mentira da Humanidade”. Nesse pretenso documentário, Cristo foi reduzido a um homem comum, igualado a meia dúzia de outros que nasceram e viveram antes dele e –pretensamente- teriam ensinado coisas semelhantes. Todos nascidos em 25 de dezembro, como Jesus, afirmavam. O documentário tenta provar que os ensinamentos bíblicos foram inspirados no zodíaco e na Astrologia, nas crendices do antigo Egito e copiados de outros falsos profetas que viveram antes de Cristo. Para os produtores do documentário, Jesus, se existiu, não ensinou nada de novo que outros já não tivessem ensinado. Vamos explicar as mentiras do diabo:
 
Astrologia é ciência do homem, não de Deus
A posição dos astros nas datas de nascimento não governa a vida de ninguém, nem tem poder algum sobre a humanidade. As lendas em torno do zodíaco e mapas astrais são criações de uma ciência chamada ocultismo, campo de Lúcifer. A ciência ocultista se vira para o sobrenatural, campo que Deus condena na Bíblia Sagrada, pois é campo das trevas. Não pode servir de base em assuntos espirituais para quem quer que seja, menos ainda para os cristãos. Mas todos quantos a ela se dedicam, na verdade prestam serviços a satanás e estão vivendo enganados por ele.
 
Jesus não nasceu em 25 de dezembro
Logo de início, entendi o porquê se torna tão importante e necessário ressuscitar nos púlpitos os ensinamentos genuínos da Palavra, entre eles o ensinamento de que 25 de dezembro não foi a data de nascimento de Jesus Cristo. Isso é uma falácia católico-romana, mais uma mentira destinada a igualar Jesus com outros homens que se apresentaram como enviados de Deus. O nascimento de Jesus Cristo deu-se no final de agosto e início de setembro, como diz a Bíblia Sagrada. Ele foi concebido no sexto mês do calendário judaico (Lucas 1:26-38), que corresponde ao nosso mês de dezembro/janeiro. Contando-se daí os nove meses de gestação, temos final de agosto/começo de setembro como a data do nascimento de Jesus.
Devemos frisar que Deus ocultou o dia exato, para que a data não se tornasse um dia de idolatria, coisa que a humanidade adora fazer. O importante, segundo a Bíblia, não foi a data do nascimento de Cristo, pois no seu nascimento não salvou ninguém. Mas a mensagem da Bíblia enfatiza sim a obra de Cristo realizada na Cruz de Calvário, onde Ele, em grande sofrimento e lágrimas, conquistou a nossa libertação da servidão e do pecado nas mãos da mentira. Ali, Cristo pagou o preço para remissão de nossos pecados. Essa é a mensagem que Deus quer que seja compreendida. Mas o 25 de dezembro tornou-se uma data de idolatria e comilança, em nome de uma falsa fé em Jesus Cristo. Uma data diabolicamente falsa, que tem enganado o mundo inteiro. Todos que guardam essa data incorrem no erro condenado pelas Escrituras Sagradas: Guardais dias, meses, tempos e anos; receio de vós que tenha trabalhado em vão(Gl. 4:10-11). Guardar a data de nascimento de Cristo e não entender o que Ele fez por nós no Calvário é um erro tremendo e praticado por aqueles que não tem noção alguma em relação à obra que Cristo veio fazer entre nós. Para esses, Cristo morreu em vão.
 
Jesus desautorizou todos quantos vieram antes dele
Quanto ao argumento de que as doutrinas cristãs seriam uma cópia dos ensinos desses falsos profetas que viveram antes de Cristo, bem sabemos que satanás, profundo conhecedor das Escrituras, levantou impostores em diversos países em tempos anteriores a Cristo. Tanto que Cristo, em sua vinda, precisou explicar e deixar bem claro aos seus discípulos e à Igreja: Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores, mas as ovelhas não os ouviram – João 10:8.
 
Jesus ressuscitou como predito pelos profetas
Vale lembrar que todos quantos se apresentaram ao mundo como enviados por Deus foram calados pela morte e estão nas suas sepulturas. Apenas Jesus Cristo não pode ser retido por ela, porque Ele é o próprio Deus. A morte calou homens como Maomé e tantos outros. A morte é ordem divina para toda carne. Essa é a primeira morte, a morte física.
Lembramos, porém, que Jesus ressuscitou, os outros, jamais. Todos os falsos cristos, inclusive Maomé, permanecem até hoje selados pela morte em suas sepulturas e, na condição de falsos profetas, estão reservados para o Juízo do Trono Branco “Porque não os enviei, diz o SENHOR, e profetizam falsamente em meu nome, para que eu vos lance fora, e pereçais vós e os profetas que vos profetizam” – Jr. 27:15. Todos quantos se dizem profetas, cristos ou messias enviados por Deus serão punidos juntamente com seus cegos seguidores e discípulos. Somente Jesus Cristo ressuscitou porque é o Messias enviado por Deus e todas as profecias do Antigo Testamento testificam da sua vinda e dos sinais que se seguiriam na sua concepção (eis que a Virgem conceberá...), no seu nascimento, em sua vida, em sua morte na cruz, em sua ressurreição e nas maravilhas que faria no meio do seu povo em todos os dias da nossa vida até a consumação dos séculos. Por isso é que testemunhamos que Cristo vive em nós e continua operando maravilhas até nossos dias, na vida daqueles que a Ele entregam se entregam. Somos agora corpo de Cristo, Sal da Terra e Luz do Mundo. Glórias a Deus por isso.

Cuidado com clamores vãos e profanos
Se você é realmente uma ovelha de Cristo, cuidado com clamores vãos e profanos vindos de qualquer campo da ciência humana. Pretensos mestres existiram antes da vinda de Cristo, mas não foram ouvidos pelas ovelhas que estão guardadas no aprisco de Jesus Cristo. Portanto, não dê ouvidos a qualquer clamor contra o Nome de Jesus Cristo e sua obra. Deus sempre tem respostas sinceras e verdadeiras para as mentiras do diabo. Acalme-se diante de qualquer oposição satânica e peça a Deus a luz necessária para esclarecê-lo quando as trevas o cercarem com argumentos científicos, produzidos pela falsa ciência humana, tão idolatrada em nossos dias.
Com ela –a ciência humana- o diabo tenta cercar a igreja de Cristo através de argumentos histórico-científicos, que não passam de mentiras meticulosamente compostas com o objetivo de desqualificar Jesus como o Messias Salvador enviado por Deus.
Mas, para Deus, todos esses discursos não passam de argumentos vãos e profanos e essa sabedoria humana, tecnológica e científica, é a personificação de satanás, a “falsamente chamada ciência” – 1º Tm 6:20. Destes, afasta-te. Deus os julgará e cairão pelos seus próprios conselhos: Portanto comerão do fruto do seu caminho, e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos -  Provérbios 1:31

Vacinados Pela Palavra de Deus contra os argumentos do diabo
Ao me deparar com alguns dos diabólicos argumentos contidos em Paul, o Allien e A Grande Mentira da Humanidade, confesso que orei a Deus assim: se algum cristão novo na fé for confrontado com esses falsos ensinamentos propagados por pesquisadores e cientistas ateus que se atrevem a menosprezar Deus, certamente cairão da fé, se não forem prontamente esclarecidos contra os intentos do diabo de contestar, refutar e até anular a Verdade das Escrituras. O diabo quer colocar a Verdade de Deus como Mentiras. Acordem, crentes. Vocês foram um dia chamados de protestantes, agora não protestam contra mais nada. Se calam diante de todas as mentiras do diabo. Os púlpitos só falam de dízimos e ofertas. Pastores acusam membros de ladrões quando não entregam o dízimo. Mas ladrões são os próprios pastores, que roubam as Palavras de Deus e não as ensinam nem as entregam em mensagem alguma. Mas saibam isso: Eis que eu sou contra os profetas, diz o SENHOR, que furtam as minhas palavras, cada um ao seu companheiro – Jr. 23:30.  Pastores que não doutrinam as ovelhas senão com as falsas doutrinas com que escravizam o rebanho; pastores que não entram no campo de batalha para destruir as mentiras do diabo. Quanto mais a Verdade de Deus está sendo calada nos púlpitos, mais nos aproximamos do fim da Igreja e do cumprimento da profecia dada por Deus a Daniel: que satanás lançará a verdade de Deus por terra, imporá sua própria verdade e prosperará (Dn. 8:12), destruindo, assim, o poder do povo santo, que é a Palavra de Deus(Dn. 12:7). O diabo está subjugando a Palavra de Deus, calando a boca dos pregadores, tornando-a mentirosa ao confrontá-la com as mentiras que ele muito astutamente compôs através dos séculos e que hoje ele glorifica, chamando-a de ciência. 
 
O grande perigo que reina nesses últimos dias da Igreja na Terra
Percebi então o grande perigo que reina nesses últimos dias e revelado ao profeta Daniel: Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará - Daniel 12:4. Nesse versículo Deus nos adverte e ensina que os últimos dias da humanidade seriam marcados por grande avanço científico e tecnológico. Esse avanço fez da ciência a maior e mais poderosa arma de satanás em seu combate contra a fé cristã.
Em seguida, Deus profetiza para Daniel, no versículo 7 do mesmo capítulo 12 do Livro de Daniel, que o combate de satanás contra a Igreja de Jesus Cristo perdurará até “destruir o poder do povo santo”. Ora, o povo santo do qual Deus fala a Daniel somos nós, os crentes em Jesus. E o nosso poder é o entendimento da Palavra de Deus. Ela é a espada do Espírito nas mãos do cristão fiel. Mas a arma usada por satanás para destruir a Palavra de Deus em nossos corações é a falsamente chamada ciência, humana e diabólica. E assim satanás, o deus deste século, se impõe nas produções midiáticas e na cultura moderna, levando cegueira espiritual a um mundo sem Deus nos corações. E, pela ausência de Deus, vê-se prosperar a podridão e a decadência, a violência e a corrupção, como sinal patente de que a humanidade tomou o caminho errado exatamente como fez sua mãe Eva.  Quanto mais a ciência avança, mais a humanidade cai na violência, no ódio, nas intrigas, na destruição dos valores morais e éticos... Mas nós, crentes fiéis a Jesus e Sua Palavra, devemos continuar sendo a ser Luz do Mundo e Sal da terra, combatendo contra as astutas ciladas do inimigo, lembrando sempre do conselho do Livro de Judas: ...conservai a vós mesmos na caridade de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. E apiedai-vos de alguns que estão duvidosos; E salvai alguns, arrebatando-os do fogo; tende deles misericórdia com temor...- Judas 1, 21-23
 
Alerta para a Igreja de Jesus Cristo contra o pai da mentira
Note o quanto o diabo tem usado a mais variados campos da ciência em filmes, livros, documentários, novelas e toda sorte de produções midiáticas para propagar suas mentiras e levar cegueira espiritual ao mundo. Isso nos faz lembrar que também os nossos filhos e irmãos em Cristo estão sendo confrontados com essas mentiras de satanás e correm o risco de sucumbirem a seus argumentos.  Não é à toa que ele é chamado de O Pai da Mentira. Ele é mestre em moldar mentiras para que sejam vistas como verdades. Por isso é tão é urgente e importante alertar os recém convertidos da mesma forma como o apóstolo Paulo alertou a Timóteo: ensinando-os a guardarem o Evangelho, a Palavra de Deus,   e nutrir verdadeiro horror e repulsa a esses profanos discursos da falsamente chamada ciência: Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência - 1º Tm 6:20.
 
Resgatar nos púlpitos a mensagem da inerrância da Palavra de Deus
Somente com o estudo bíblico sério e a compreensão das Escrituras como a fiel e inerrante Palavra de Deus é que podemos desmascarar as astutas ciladas do diabo em suas mentirosas hipóteses filosófico-científicas: Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do Diabo; pois não temos que lutar contra carne e sangue, mas contra os principados, contra os poderes, contra os governadores do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes. Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, tendo feito tudo, ficar firmes. Estai, portanto, firmes, tendo os vossos lombos cingidos com a verdade, e sendo vestidos da couraça da justiça, e calçados os pés com a preparação do Evangelho da paz, em tudo tomando o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus - Efésios 6:11-17
 
A condenação aos rebeldes contra a Verdadeira Ciência: a Palavra de Deus
Quando Deus deu à humanidade a Bíblia Sagrada quis, com isso, nos dar a ferramenta, a única arma de defesa para a fé cristã. Ela, a Bíblia, contém a ciência divina. Com ela, alcançamos os mistérios de Deus e, quando aprofundamos no seu estudo, nos tornamos os verdadeiros cientistas, cientistas de Deus. Homens capacitados por Deus e por Sua Palavra para explicar ao mundo os mistérios da criação, os objetivos do Evangelho e  dar resposta aos maiores questionamentos humanos: de onde viemos, o que estamos fazendo aqui, para onde vamos depois da morte. Esses mistérios são claramente respondidos pela Palavra de Deus. Indagações e questionamentos que a ciência humana não responde ou erra em suas respostas, a Palavra de Deus responde e esclarece, dando-nos a certeza de que Deus tudo criou com um fim e um propósito: preparar aqui um povo santo para morar no Reino Celestial.
Assim como até mesmo o diabo, quando deixou de ser anjo, continuou servindo aos propósitos de Deus, também a ciência humana tem seus propósitos perante Deus. A ciência humana é para os incrédulos e para eles é o véu, a venda e a cegueira nos olhos de todos quantos rejeitam a mensagem salvadora de Jesus Cristo. Portanto, a ciência humana, acaba servindo aos propósitos de Deus,  como separador de joio e de trigo. Até mesmo uma das igrejas descritas em Apocalipse, a de Laodicéia, encontrava-se tão cega que Cristo aconselhou-a a levar seus olhos com o colírio da Palavra de Deus. Oh, Deus, quantas igrejas cegas, denominações inteiras cegas, crentes cegos, pastores cegos... Falta-lhes o colírio para verem a Verdade. Estão contemplando mentiras, correndo atrás de ilusões...
 
A cegueira ocasionando a morte espiritual
Sejam igrejas, pastores, crentes, teólogos ou renomados cientistas, possuam o estudo que for, quando adotam o comportamento de combater contra a Verdade das Escrituras, essa sim a verdadeira ciência que procede de Deus, se tornam ferramentas e vasos nas mãos de satanás.  Se não se arrependerem de serem essas ferramentas satânicas que são, com certeza, cedo ou tarde, recairá sobre eles a ira de Deus e comerão do fruto do seu caminho e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos  - Pv. 1:31.
Mas nós, membros da Igreja de Cristo, devemos ensinar mais pontualmente sobre os perigos da ciência humana como ferramenta de satanás, evitando que muitos esfriem ou tornem atrás. Conhecer a verdade sobre a falsa ciência acabará produzindo crentes fortes e aptos a esclarecer outros sobre todas as “astutas ciladas do diabo” que estão aí, diante de nossos olhos, na forma de filosofias, de arte, de ciência, de tecnologia e de teologias. Todas são tão somente  meras distrações para os corações sem Deus, sem a verdadeira ciência da Bíblia Sagrada.
 
As obras das trevas
A Bíblia Sagrada apresenta Lúcifer, o anjo caído, como satanás (opositor de Deus), e como o pai da mentira:  Vós sois filhos do Diabo, e tendes vontade de cumprir os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque não há nele verdade. Quando ele diz uma mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e o pai da mentira - João 8.44. E os seguidores de Lúcifer também são identificados e descritos na Bíblia Sagrada. O erro deles –dos seguidores de Lúcifer-  foi que trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a criatura antes que o Criador, que é bendito para sempre - Romanos 1:25. Trocando a verdadeira ciência, a Bíblia Sagrada, pela falsa, alinharam-se com a rebeldia de satanás. Mas, uma vez que estão enganados pelas mentiras de satanás, o perdão ainda está vigente para aqueles que se convertem à Verdade de Jesus Cristo.
 
As obras da Luz
Já ao contrário de satanás, Jesus Cristo se apresenta a nós assim: Eu sou o Caminho, e a Verdade e a Vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim - João 14:6. Jesus é o caminho do céu, e também ele é a personificação de toda a Verdade ensinada por Deus e que está contida no Evangelho. Jesus é também vida agora e vida eterna para todos quantos o seguem em Espírito e em verdade. Sem Jesus, ninguém chegará a Deus e nem poderá ver o Reino de Deus.
A ciência humana tem sido o caminho escolhido por muitos, a verdade escolhida por muitos e se tornou a vida de muitos. Foram enganados pelas mentiras que o diabo introduziu ao moldar a cultura humana através dos séculos. Moldou as crendices populares, moldou os movimentos esotéricos, moldou falsas religiões, abriu milhares de portas para a espiritualidade humana. Cristo veio e abriu uma só porta, estreita e apertada, mas que realmente conduz à salvação e à vida eterna quando adentramos a ela em arrependimento e coração sincero(Mt. 7:14)
Jesus tornou-se o Caminho para poucos, a Verdade desses poucos e a Vida (eterna) para esses poucos, nós –os crentes-. Diz Jesus que aquele que ama a Verdade (da Bíblia Sagrada) vem para a Luz. Ao contrário, “todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas” - João 3:20. A luz concentra a Verdade sobre todas as coisas e nos dá entendimento para sabermos de onde viemos, para onde vamos e qual é o objetivo de nossa permanência aqui na terra. A luz, dom do Espírito Santo, é a revelação espiritual do plano divino contido nas Escrituras Sagradas, e é um presente de Deus aos seus pequeninos. Pela ausência desse dom divino, as trevas tem cegado a grande maioria da humanidade, mantendo-a na morte espiritual: zumbis espirituais, vivos na carne, mortos no espírito, pela aversão e rejeição que aprenderam a devotar à causa de Deus. Para estes, a Bíblia Sagrada é apenas um livro fruto da mente humana, sem conteúdo verdadeiro e sem poder realmente decisivo no rumo de nossas vidas. Ledo engano.

Bíblia Sagrada: o grande divisor de almas
Ela, a Bíblia, é a grande bifurcação em nossas vidas e, dependendo do caminho escolhido após conhecê-la, escrevemos também nosso futuro: filhos de Deus no Reino Celestial ou filhos do diabo no lago de fogo. É isso mesmo, o diabo também é pai de muitos, como disse Jesus àqueles que o rejeitavam: Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira - João 8:44. Nesses versículos podemos contemplar Deus revelando o diabo como o criador da mentira. Antes dele os anjos não conheciam esse e outros pecados. Não existia a cobiça, a inveja, o ódio e a traição. Tudo surgiu com Lúcifer e suas intrigas, ainda no céu, quando almejou destronar a Deus e ocupar o trono: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação me assentarei. Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo  – Is. 14:13. E, agora, especializado em mentir contra a Bíblia Sagrada, tornou-se o principal opositor e perseguidor dos crentes da Igreja Noiva de Jesus Cristo. Mas não o único, pois conta com o auxílio de um terço dos anjos caídos, que com ele se rebelaram contra Deus. E não somente com eles, os demônios, mas com todos aqueles que, por serem rebeldes a Deus e Sua Palavra, se tornam ferramentas e armas espirituais capazes de serem usados e manipulados pelo diabo contra os crentes. Esses –os usados por satanás- estão em todos os lugares, no convívio social diário da Igreja com o mundo. Se você se considera um filho de Deus por Jesus Cristo, então não vacile e não abra espaço para que as mentiras de satanás enfraqueçam as bases de sua fé em Jesus Cristo.

Discernir a Verdade da Mentira para garantir nossa Salvação
No julgamento de Cristo, seu algoz lhe fez a pergunta mais importante do mundo: O que é a Verdade?(Jo 18:38) A isso, Cristo respondeu: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim - João 14:6. A verdade é, assim, o dom, o presente da Luz para os escolhidos e chamados por Deus. De posse da Verdade divina, aprendemos de onde viemos, o que estamos fazendo nesse mundo e para onde vamos depois da morte física. Esse conjunto de informações guardadas pela fé em nossos corações é que nos garante a posse da Salvação de Jesus Cristo. Essa é a verdadeira ciência, a ciência bíblica, divina, que revela mistérios e que nos dá vida eterna. Aliás, a vida eterna é algo muito além da ciência humana, que é limitada pela morte física. Mas a ciência divina ultrapassa a morte física e nos garante vida eterna em corpo de glória para gozarmos de suas promessas no Reino Celestial. Algo indizível em palavras.
 
A batalha espiritual da Luz contra as trevas
E é justamente aí que entra a batalha espiritual das trevas contra a Luz: satanás tem tentado, por todos os meios, arrancar essa verdade do maior número possível de crentes. E, militarmente, satanás está com toda a razão. Afinal, numa guerra, não se atira nos companheiros, mas nos inimigos. E os inimigos das trevas são os membros da Luz, da Igreja de Cristo, os crentes fiéis. Por isso, as mídias fomentam –veladamente- grandes ataques à Verdade bíblica, adentrando aos lares cristãos com o intuito de destruírem a fé nos corações. Satanás tem por alvo os membros da Igreja Noiva de Cristo, invisível e universal. Eles são os destinatários de sua ira. E também Israel é continuamente alvo dos mesmos ataques, pois satanás suscita-lhes inimigos por todos os lados. A explicação vem de Deus e está no Livro de Apocalipse:  E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem. E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente. E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.- Ap. 12:13-17. Note nessa passagem que o diabo, após ser expulso do céu e lançado na terra, foi fazer guerra a Israel, a mulher que trouxe o filho de Deus ao mundo; mas seus planos foram frustrados pela ajuda que Deus enviou e envia a Israel para que não seja destruído. Embora ele continue tentando sempre contra Israel, satanás também entendeu que a Igreja de Cristo é o remanescente de Deus que guarda a Palavra de Deus e tem o testemunho de Jesus Cristo e, por isso, tem ela por alvo de seus ataques. Portanto, os alvos de satanás e seus demônios são, literalmente, Israel e os crentes que tem o testemunho de Jesus, que falam e creem nas Palavras de Deus.

O ataque espiritual contra as bases da fé cristã: o modus operandi do diabo
Como sabemos, Satanás concentra seus ataques sobre a fé cristã. Como bom estrategista militar ele -o diabo- aprendeu a identificar qual é o ponto fraco do crente.  
Uma vez identificado o ponto fraco ele passa a dirigir seus ataques contra esses pontos: as nossas verdades. Só assim ele consegue minar as bases da fé cristã, que são compostas pelas verdades bíblicas. E as verdades bíblicas formam as bases da fé cristã.  Uma vez questionadas e destruídas essas verdades bíblicas, segue-se a queda e subseqüente morte espiritual do crente. Satanás usou esse método com Eva, no paraíso, e continua agindo no mesmo “modus operandi”. Ele contesta as verdades de Deus e apresenta sutis e enganosas argumentações, que podem até parecer verdadeiras ao princípio, mas constituem fraude contra a Palavra de Deus. Seu objetivo é a destruição da alma e do espírito atacando as bases da fé cristã.
 
Veículos modernos portadores de destruição espiritual
Existem hoje nas mídias livros, filmes e diversos programas televisivos idealizados para  destruir as verdades que formam a base da fé cristã. Quando as bases da fé são atingidas, abalam o cristão, que cai por terra, aos pés de satanás. As bases da fé cristã são, portanto, o ponto para o qual o diabo aponta a mira de todas as suas armas espirituais: tentações, mentiras, fraudes, enganos, laços, armadilhas, seduções, glutonarias, traições...
Nesses produtos midiáticos modernos podemos encontrar o diabo tentando colocar Jesus Cristo como um mito, uma lenda ou como um personagem que nunca existiu e, se existiu, nunca passou de homem comum como todos os outros.
Para os crentes não tão bem estribados nos conhecimentos bíblicos, muitas dessas mentiras podem ter o poder de produzir a queda espiritual.
Por isso tem sido de suma importância sabermos mais pontualmente o que dizem as Escrituras sobre a ciência do homem, sobre satanás e seu histórico de “anjo caído”,  sobre todas as verdades desta vida e sobre as mentiras satânicas disseminadas na cultura humana.
Somente na posse dessas verdades bíblicas e entendendo-as adequadamente, é que poderemos afastar as mentiras diabólicas tão propagadas em nossos dias, seja pela ciência, seja pela filosofia, seja por falsas religiões e seus falsos mestres e doutrinas.

Explicando os ataques à fé cristã: o diabo derrubou a censura
Tudo isso explica claramente o porquê da presença de tantos ataques à fé cristã em todas as mídias. Satanás orquestra as mídias e as subjuga a seu serviço. Ainda que não totalmente explícitos e diretos, esses tipos de ataques são sempre freqüentes, mui sutilmente disfarçados sob a máscara de filosofias de vida, arte, pesquisas e descobertas científicas. Elas entram em nossos lares por jornais, livros, revistas, internet, novelas, filmes, etc. São comuns cenas de pornografia, adultério e prostituição em todos os meios midiáticos, expondo sensualidade e violência às novas gerações. Não existe mais nenhum obstáculo da censura ao que se expõe ao público. Alguns canais de televisão extrapolam todos os limites do bom senso e mereciam ser censuradas por violentarem a liberdade de expressão com suas malícias. A malícia foi maquiada em forma de arte, legalizando a podridão e a decadência moral como “liberdade de expressão”. Liberdade de expressão usada com fins maliciosos não é liberdade, mas abuso de liberdade. Na regra bíblica, somos proibidos de alegar liberdade como cobertura de qualquer tipo de malícia. Não podemos, por exemplo, proferir ofensas ao próximo alegando uso da  liberdade de expressão. Igualmente, não nos é permitido esconder sob a máscara da sinceridade para falar ofensas ao próximo. A virtude da sinceridade não pode ser a desculpa para propalar ofensas. Assim, também a liberdade de expressão não posse ser alegada como justificativa de ofensas, por exemplo. Enfim, as mídias aprenderam com satanás a maquiar a malícia sob o disfarce da liberdade de expressão. E assim, somos obrigados a assistir toda sorte de malícias, corrupções e degradação moral entrando em nossos lares maquiadas diabolicamente de “arte”. Tudo agora é arte, tudo está dentro da liberdade de expressão. Mas se o crente abre a boca e fala a verdade bíblica sobre comportamentos imorais, pronto, corre o risco de ser preso e processado. Fala sério. Até quando vamos ficar calados, deixando o diabo colocar esse zíper na boca da Noiva de Cristo. Se você se considera membro da Noiva de Cristo, arranque esse zíper satânico de sua boca e comece a denunciar as mentiras do tal anjo caído. Desmascare as falsas doutrinas que estão permeando os púlpitos, aponte para o diabo disfarçado em pele de ovelha, não se cale: não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas, antes, condenai-as – Efésios 5:11.
 
Ataques midiáticos à família cristã
Somos diariamente bombardeados por um lamaçal de corrupção, violência e degradações empacotados em forma de arte, notícia, ciência. Mas você já está vendo que, no fundo, os meios midiáticos trabalham orquestrados por satanás para, sorrateiramente, moldar a pior de todas as gerações que habitaram a terra: a dos filhos do diabo, adoradores do vindouro anticristo?  Já podemos afirmar que essa nova geração será especializada em pecar, satisfazendo aos desejos de seu pai: Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai – João 8:44.

Evolução versus Criacionismo
Assistimos de forma constante, em todos os níveis midiáticos, aos ataques do inimigo contra a Bíblia Sagrada. Aqueles que a combatem a Bíblia estão de braços dados com satanás. Isso é verdade. Eu também fui um desses. Mas, pela misericórdia de Deus em Cristo, fui salvo do mundo dominado tantas ciências satânicas. Hoje posso alertar: cuidado com os ensinos darwinianos, que querem impor o evolucionismo como a verdade científica final sobre todas as coisas, contradizendo o Criacionismo ensinado nas Escrituras Sagradas. Deus criou o mundo e nada surgiu por acaso. Casa ser vivo é um projeto de engenharia divina que o homem e a evolução jamais poderão realizar.  O ensino evolucionista de Darwin faz com que nossos jovens cresçam vacinados contra Deus. Aprendem, desde a meninice, a rejeitar o Criador pelos falsos ensinos de Darwin. Mas Darwin e suas teorias caem por terra numa só colocação: Vá a um museu de história natural e veja ali se você encontra, em alguma espécie, a prova de que algum deles evoluiu formando uma nova espécie. Nada mudou no reino animal desde que foi criado. Ao contrário, sabemos que os animais permanecem no mesmo estado em que foram criados até o dia de hoje. Em momento algum da história vemos a prova de que o macaco virou homem ou de que nasceu um macaco de um homem. Cada espécie permanece como criada. Não há evolução: é isso que os museus de história natural revelam. Mas não ignoramos que há, sim, uma mente criadora e brilhante, que formou cada ser vivente para seu próprio propósito. A natureza é, sim, a grande prova de uma inteligência superior, que tudo fez segundo o seu poder: O Criador.
A Bíblia tem seus segredos que nos provam que Deus é a Verdade. Por exemplo, alguém saberia explicar o porquê a evolução teria colocado um selo de virgindade na mulher? Por que a evolução faria isso? Mas Deus o fez, para que a mulher aprenda a se guardar para o casamento, honrando-o, por ser essa a vontade de Deus. É uma doutrina moral para a mulher e para o homem, pois Deus vela pela moral e pela castidade no meio do seu povo. Por isso devemos valorizar o que Deus valoriza e abominar o que Deus abomina.

A falsamente chamada ciência é afronta ao Criador
A ciência e seus avanços tecnológicos sedutores tem cegado a humanidade. A ciência tornou-se o “deus deste século”, cegando o entendimento dos incrédulos para que não vejam a Verdade nas Escrituras Sagradas. Com isso, Satanás moldou a mais recente classe de  adoradores: adoradores da ciência e tecnologia, ou, simplesmente, adoradores da falsa ciência.
Mas no processo de revelação divina em curso, Cristo será, em breve, o único Salvador e Deus conhecido e reconhecido no mundo inteiro, e todas as falsas religiões com seus falsos deuses e mestres serão desmascarados, incluindo-se aí a Ciência, o "deus deste século ". Esse é o propósito de Deus: destruir todas as mentiras do diabo. Só a Palavra de Deus é a verdade e o será eternamente. Tudo que a ela se opõe, será destruído. A humanidade vem afrontando a Deus, pensando que podem aperfeiçoar ou desvendar alguma obra de suas obras em seus laboratórios ou em seus estudos e pesquisas. Ao contrário, a única coisa que a ciência moderna ensina e produz é afronta ao Criador. E pagarão caro por isso no advento dos sete anos de Tribulação, o governo mundial anticristão.

A Verdadeira Ciência e o Tempo do Fim
Os quadros proféticos que profetas, apóstolos e o próprio Senhor Jesus descreveram, estão presentes em nossos dias e apontam para a veracidade das Escrituras Sagradas. Exemplo disso é a restauração de Israel como nação, cumprindo-se as profecias em que Deus promete reunir o povo judeu de todas as nações para as quais os havia esparramado. E isso aconteceria no fim dos tempos. Ora, após a Segunda Guerra Mundial, Israel foi replantado em sua própria terra por iniciativa da ONU, deixando claro que, desde então, passamos a viver os últimos dias da humanidade. Agora, novamente reconduzidos à sua terra, também são sinal de que o fim da Igreja dos Gentios, a Noiva de Cristo, está a se findar. A Noiva, arrebatada aos céus no toque da última trombeta, sinalizará o início da Tribulação, mas também terá início a Restauração de Israel à fé em Jesus Cristo, quando serão salvos os 144 mil judeus descritos em Apocalipse 7:4-8.
Como se vê, a Bíblia se revela cada dia mais atual e verdadeira, principalmente se percebemos o cumprimento sistemático e constante de todo o calendário profético hoje, em nossos dias, com antecedência de milhares de anos, como no quadro descrito por Jesus para o fim dos tempos: haverá fomes, pestes, guerras, destruições, nações contra nações, sempre mais ódio, sempre mais violência, sempre mais catástrofes; vulcões, tsunamis, enchentes, terremotos... mas tudo isso ainda não é nada quando comparado às catástrofes que estão por vir, descritas no Livro de Apocalipse, e que foram determinadas por Deus como castigo à rebeldia humana, e serão derramadas sobre o mundo no período da Tribulação, o reinado do anticristo.

Só a Bíblia Sagrada explica os grandes mistérios da humanidade
Por tudo isso é que a Bíblia Sagrada é o Livro de Deus, merecedor de todo nosso respeito, crédito e  veneração. Ela tem se revelado aos nossos olhos como a verdadeira ciência, não do homem, mas de Deus, a única que realmente fala a Verdade e revela os mistérios dos propósitos de Deus, explicando quem somos, de onde viemos, o que fazemos aqui e pra onde vamos depois da morte:
Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, Para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado, Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça, Que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência; Descobrindo-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo, De tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra; Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade; Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo; Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa - Efésios 1:3-13

A Bíblia, ciência divina reveladora dos mistérios de Deus
Sem a presença de Deus nos corações os mistérios da Reconciliação permanecerão ocultos pelo véu que cega os olhos da maioria dos humanos: Cegou-lhes os olhos, e endureceu-lhes o coração,  a fim de que não vejam com os olhos, e compreendam no coração, E se convertam, E eu os cure - João 12:40. Esse véu só cai dos olhos quando chegamos a Cristo.
Chegando a Cristo entendemos de onde viemos: nosso espírito proveio de Deus, embora o corpo físico seja obra da união entre um homem e uma mulher, poder concedido ao homem de transmitir sua espécie. Salomão revelou isso quando disse: E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu - Eclesiastes 12:7. Portanto, existe um espírito de vida dentro de cada ser humano e que deve comparecer perante Deus para receber sua sentença. Só os renascidos em Cristo herdarão vida eterna no céu. Os demais, serão lançados ao lago da condenação eterna, que arde em fogo e enxofre.
Qual o propósito da vida humana na terra? estamos aqui para conhecer a Verdade e seu poder divino de nos libertar de toda a mentira, para servirmos a Deus de coração inteiro e sermos moldados à imagem e semelhança daquele que é perfeito: Jesus Cristo. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará - João 8:32 . Só assim estaremos aptos a entrar no Reino Celestial, pelo novo nascimento que Cristo apontou a Nicodemos, em João 3: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus - João 3:5
O propósito de Deus é reconciliar o ser humano com seu Criador, o que o evolucionismo tenta impedir. Reconciliado com Deus, o crente se torna um discípulo de Cristo, aprendendo a praticar as virtudes daquele que nos salvou. Somente assim somos moldados na imagem e semelhança de Deus. 
 
Para onde vamos depois da morte física?
Findo o tempo de vida dado a cada um de nós na terra, teremos nos tornado espiritualmente filhos de Deus ou filhos do Diabo. A Bíblia Sagrada foi  estrategicamente colocada na bifurcação da vida, exigindo de nós a decisão entre dois caminhos: para o céu, com Jesus Cristo, ou para o inferno, com satanás. Dessa decisão, tomada em algum tempo de nossas vidas, em relação às propostas da Bíblia Sagrada, abraçando-as ou rejeitando-as, selamos nosso destino espiritual eterno: vida e paz no Reino com Deus ou sofrimento e dor no lago de fogo com o diabo e seus demônios. 
 
O espírito é eterno tanto no céu quanto no lago de fogo
Vale sempre lembrar que a morte física não cessa a carreira humana. O espírito que está no homem é eterno e continuará nesse estado mesmo após a morte física. Por isso é muito importante a decisão na direção de Jesus Cristo, que nos livra da morte eterna no lago de fogo, na companhia de todos aqueles que se tornaram adversários de Deus no tempo em que Ele lhes deu vida e poder de escolha. Mas, feita a escolha e cessado o tempo de vida, a decisão se torna imutável. Por isso, alertamos: enquanto há vida em seu corpo, arrependa-se de toda rebeldia contra o Evangelho, contra a Palavra de Deus, contidos na Bíblia Sagrada, e escolha Jesus Cristo, o único capaz de perdoar pecados e conceder o perdão e o direito à vida eterna no Reino de Deus.
Não permita que o Grande Mentiroso e Pai da Mentira, Lúcifer, engane você através da falsamente chamada “ciência”, fazendo-o cair da fé ou negar a Deus, seu Criador, e a Cristo o Salvador, como já caiu o próprio satanás e levou consigo 1/3 dos anjos celestiais e que está levando, agora, bilhões de seres humanos à mesma condenação que ele, por se tornarem rebeldes ao nosso Pai e Eterno Criador.
Amém? Quem tem ouvidos para ouvir, ouça as últimas mensagens do Espírito Santo de Deus aos seus escolhidos e àqueles que ainda haverão de ser salvos pelo Evangelho de Cristo.–
Toda glória, honra e louvor sejam dados ao nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo,

Pr. Wagner Cipriano.


Guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência
1º Tm 6:20

Porque aniquilará todos os deuses da terra;
Sofonias 2:11

Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.
Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.
Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;
Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência;
Nas quais, também, em outro tempo andastes, quando vivíeis nelas.
Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca.
Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos,
E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;
Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo, e em todos.
Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;
Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também - Colossenses 3:2-13




 
 
FONTE:
http://culturaevangelica.blogspot.com.br/2015/03/o-grande-mentiroso-e-pai-da-mentira.html 



8 de abr de 2016

CRONOGRAMA DA TRIBULAÇÃO



A série de eventos relacionados com a fase de tribulação profetizada na Bíblia para os tempos finais tem sido citada e comentada diversas vezes durante a história do cristianismo.
O que fica patente é que, apesar de manterem uma mesma linha central de interpretação, as muitas versões e comentários feitos apresentam algumas diferenças de interpretação no que se refere à ordem cronológica dos últimos acontecimentos. 
Graças ao fato de vivermos no limiar desses acontecimentos, temos certa vantagem sobre pessoas que viveram há dezenas ou até centenas de anos. Hoje, temos uma melhor idéia do que podem significar literalmente as profecias apocalípticas, por estarmos vivendo no tempo do seu cumprimento.
Não esqueçamos que João, ao escrever o Apocalipse, expressou as visões e revelações divinas e os fatos surpreendentes que aconteceriam no final dos tempos, com as suas palavras e com a limitação tecnológica própria de quem vivia há 2.000 anos.
Hoje, vivendo o avanço tecnológico profetizado no livro de Daniel e já observando o surgimento do sistema político-religioso que servirá como base de atuação para o anticristo, podemos descobrir e entender mais precisamente as maravilhosas revelações apocalípticas e a seqüência de acontecimentos profetizados.
É por essa razão que este artigo poderá sofrer contínuas atualizações, pois, paulatinamente, o quadro profético geral fica mais claro e detalhado.
Apesar de muitos atribuírem à tribulação um período mais extenso, somos levados a considerar tecnicamente como período de tribulação os sete anos anteriores à segunda vinda de Jesus e a conseqüente derrota da besta e seu sistema.
É claro que atualmente vivemos tempos difíceis, porém é importante não confundi-los com a tribulação final de sete anos, da qual faz parte a grande tribulação, um período de três anos e meio, na segunda metade da tribulação.
Para considerar o período tribulacional como um período de sete anos, tomamos como base uma interpretação futurista da última semana de Daniel.

CONDIÇÕES PRÉVIAS

É praticamente impossível traçar uma seqüência totalmente exata de cada evento que está porvir, haja vista que a prioridade na revelação apocalíptica não é narrar fatos seqüenciados de forma metódica e sim revelar a derrota do mal de forma definitiva no universo.
Estamos vivendo o que Jesus em seu sermão profético chamou de "princípio de dores", ou seja, uma série de conflitos e catástrofes iniciais que vão resultar na instalação do novo sistema de governo mundial e na chegada da tribulação em si.
Jesus profetizou que nações se levantariam contra nações, reinos contra reinos, e que haveria pestes, fomes e terremotos. Esse cenário de guerras, fome e morte se encaixa perfeitamente na descrição dos quatro cavaleiros do Apocalipse (Ap. 6:1-18).
Cremos que as forças hegemônicas que hoje dominam o mundo serão enfraquecidas e darão lugar a um sistema cada vez mais unificado e aparentemente solidário.
Entendemos que, no final deste período do princípio de dores, haverá um rápido período de transição, paz humana e reordenamento mundial.
As profecias bíblicas, principalmente as de Obadias e Jeremias, nos levam a acreditar que no período de conflitos do princípio de dores, alguns povos e grupos religiosos mais radicais e fundamentalistas serão exterminados (Ob.1:1-14). Isso explicaria três questões básicas:
1) O governo do anticristo e do falso profeta terá apoio mundial total, exceto dos cristãos verdadeiros, os quais não aceitarão a marca da besta nem adorarão a sua imagem. Porém, hoje existe uma religião que, mesmo não sendo cristã, se oporia radicalmente ao domínio político e espiritual do anticristo.
Estamos falando do islamismo. Por isso, acreditamos que nos conflitos inseridos no princípio de dores, os povos muçulmanos poderão ser, de alguma maneira, silenciados, enganados ou destruídos, possivelmente por algum país hegemônico mundial ou por Israel, ou mesmo ambos.
2) É necessário que o templo judeu seja reconstruído em Jerusalém, para que nele se cumpra a abominação desoladora profetizada por Daniel em Daniel 9:27 e confirmada por Jesus em Mateus 24:15.
A abominação desoladora marcará o começo da grande tribulação, período de três anos e meio que marca a segunda metade da tribulação, quando o anticristo se sentará no trono do templo e profanará o santo lugar (Daniel 11:30-32, II Tessalonicenses 2:3-4).
No lugar em que deve ser reconstruído o templo judaico, hoje existe uma mesquita muçulmana, o que novamente nos leva a acreditar num desfecho radical envolvendo os islamitas (pelo menos aqueles que habitam no Oriente Médio) ou num surpreendente acordo de paz, o qual poderá ser o acordo de que trata Daniel 9:27.
3) Quando Ezequiel descreve a invasão de Gogue e Magogue contra Israel, que muito provavelmente se dará bem próximo ao início do período de tribulação de sete anos, ele nos revela que quando isso acontecer, Israel estará habitando sua terra "em paz", uma realidade muito diferente da que observamos hoje nos noticiários!
Algo radical e transformador deve acontecer no Oriente Médio para que essa profecia se cumpra e traga esse período de relativa tranqüilidade. Após essa fase de transição malignamente pacífica, que deve durar pouco tempo, um evento quebrará subitamente essa realidade.
Vindos do norte, Gogue e seus aliados tentarão invadir Israel. Se em qualquer mapa mundial você traçar uma linha vertical partindo de Jerusalém indo rumo ao norte, a linha passará por Moscou, capital da Rússia...
Ezequiel revela que Gogue estará acompanhado de um vasto exército de diferentes nações aliadas. 

OS DEZ CHIFRES E A ASCENSÃO DO ANTICRISTO

Ao analisarmos detalhadamente o sistema político que dará sustentação ao anticristo, notamos que o próprio terá dez chifres. Como já vimos, cada chifre representa uma nação ou bloco de nações.
Em Apocalipse 17:12 diz que os dez chifres, em determinado momento, entregarão o seu poder e domínio à besta. Muito provavelmente, isso ocorrerá ainda no período de transição. Porém, Daniel revela que quando o anticristo surgir derrubará três dos dez chifres (Daniel 7:8).
Os três chifres que cairão e que pertenciam aos dez primeiros, possivelmente serão os derrotados na invasão de Gogue e Magogue (Rússia mais outros dois). A partir deste momento começa o período de sete anos denominado tribulação.
É lógico afirmar que, durante a época de transição que antecederá os sete anos e na qual receberá o poder delegado pelos dez chifres, o anticristo não passará de um político admirável e aclamado por todas as nações (inclusive por Israel), por causa das soluções pragmáticas e populares que trará.
Próximo ao começo da tribulação, porém, algo espantoso e sobrenatural acontecerá. Ezequiel afirma que os exércitos de Gogue e seus aliados serão exterminados "sem intervir mão humana", ou seja milagrosamente, num livramento divino para a nação israelense.
É importante estar preparado para a possibilidade de o falso profeta atribuir esse livramento sobrenatural ao anticristo, começando neste instante a adoração mundial para o mesmo e o reconhecimento do povo judaico à besta.
Embora ter começado a surgir antes mesmo dos sete anos tribulacionais, o anticristo só começará sua perseguição implacável e aberta contra o povo judeu e a Igreja cristã a partir da segunda metade da tribulação, denominada "grande tribulação", um período de três anos e meio (Apocalipse 13:5-7 e Daniel 7:24-25), período que começará com a quebra do acordo feito entre a besta e a nação israelense e com a maligna abominação desoladora em Jerusalém.
Antes desse período, o anticristo terá uma atitude de aparente união com Israel, firmando, muito provavelmente após a derrota de Gogue e Magogue, um tratado de paz para "proteger" Israel.
Ele será aceito e aclamado pelos judeus, como vimos anteriormente. Por sua vez, antes da grande tribulação, os cristãos verdadeiros serão perseguidos apenas a nível policial, político e social, pelo fato de não aceitarem os planos iniciais da Nova Ordem Mundial nem o domínio mundial da besta.
Cremos que essa perseguição inicial não será uniforme em todas as nações e não assumirá necessariamente um caráter anticristão específico num primeiro momento.
A partir do momento que a máscara do anticristo cair, no começo da grande tribulação, é que a perseguição contra a Igreja e Israel assumirá um caráter abertamente espiritual, maligno e implacável. 

CALCULANDO A ÚLTIMA SEMANA 

Quando comparamos as revelações contidas no livro de Daniel com aquelas registradas no Apocalipse, podemos ter uma visão mais ampla de como os eventos se darão na 70ª semana de Daniel, período de 7 anos que, segundo entendemos, marca a tribulação que antecederá a gloriosa volta do Salvador.
 
PONTO (A): Começo da tribulação

PONTO (B): Começo do oferecimento de sacrifícios no Templo reconstruído 
PONTO (C): Metade da tribulação e começo da grande tribulação 
PONTO (D): Final do período tribulacional 
PONTO (E): Purificação do santuário 
PONTO (F): Descida de Jesus no Monte das Oliveiras, derrota dos exércitos do anticristo e começo do reino eterno de Cristo. 
O esquema acima procura definir a ordem dos acontecimentos que terão lugar na última semana de Daniel, num período de sete anos denominado tribulação, e as conseqüências posteriores desses acontecimentos.
Esse esquema foi elaborado com base nas profecias de Daniel e do Apocalipse e nos dados que elas nos oferecem. No entanto, serve apenas para apresentar-nos uma noção do período tribulacional, sem chamar para si nenhuma infalibilidade em seus cálculos.
Em relação ao ponto inicial (A), é lógico supor que o anticristo surgirá num momento anterior a esse ponto, talvez anos antes. O ponto (A), determina o começo do período de sete anos.
O evento que dá lugar ao começo dos sete anos de tribulação é o pacto de paz feito entre a besta e Israel (Daniel 9:27).
Do ponto (A até o ponto (B), transcorrem 250 dias. No ponto (B) começam a ser oferecidos os sacrifícios no Templo de Jerusalém, devidamente reconstruído meses ou anos antes (Daniel 8:13).
Do ponto (B) até o ponto (C), transcorrem 1010 dias. O ponto (C) marca a metade exata do período tribulacional e o começo do período denominado grande tribulação. Neste ponto, o anticristo profanará o Templo e fará cessar os sacrifícios, estabelecendo a abominação desoladora (Mateus 24:15-21, Daniel 9:27).
Parte da Igreja foge e é preservada nesses três anos e meio e uma outra parte fica no sistema para testemunhar (Mateus 24:16-20, Apocalipse 12:6-16, Apocalipse 12:17).
Nesse ponto começa o ministério das duas testemunhas (Apocalipse 11), que se estende por toda grande tribulação (42 meses ou 1260 dias). Conseqüentemente, o período que vai do ponto (C) até o ponto (D) é de 42 meses ou 1260 dias.
No ponto (D) se completa o período tribulacional de sete anos ou a última semana de Daniel. Neste ponto, as duas testemunhas são assassinadas pelo anticristo (Apocalipse 11:3-7). Os corpos das duas testemunhas ficarão expostos para a população mundial por três dias e meio.
Conseqüentemente, do ponto (D) até a ressurreição das duas testemunhas, transcorrem três dias e meio. Nesse momento, as duas testemunhas são ressuscitadas pel Altíssimo, para assombro de todos e ascendem aos céus (Apocalipse 11:11-15).
Da ressurreição das duas testemunhas até o ponto (E), transcorrerão 26 dias e meio. Cremos que, após o Templo ter sido purificado pelos judeus no ponto (E), 26 dias e meio após a ressurreição das 2 testemunhas e 30 dias após o término da grande tribulação de 42 meses, o anticristo reunirá seus exércitos no Armagedom para destruir Israel.
Entendemos que isso se dará imediatamente depois que o sol e a lua escurecerem, sinais que parecem estar contidos na quinta taça (Apocalipse 16:10). O sol e a lua escurecendo, sinais que ocorrem logo após a grande tribulação (Mateus 24:29), são os sinais que anunciam o DIA DO SENHOR.
A partir desse momento, inserido entre os pontos (E) e (F), o arrebatamento da Igreja torna-se iminente. Neste ponto, o sol e a lua escurecerão, as estrelas "se moverão de lugar", e então aparecerá nos céus completamente escuros o sinal do Filho do homem, como um relâmpago, visto por toda a humanidade! (Mateus 24:27-31, Apocalipse 6:12-17).
Neste momento, ao soar da última trombeta, ocorrerá o arrebatamento, o momento maravilhoso em que a Igreja se reunirá com Cristo nas nuvens. Os que estiverem mortos, serão ressuscitados e glorificados. Os que estiverem vivos, serão transformados e glorificados (I Coríntios 15:51-52, I Tessalonicenses 4:15-18, Apocalipse 15:13-16, Apocalipse 19: 7-9).
Todos esses eventos gloriosos gerarão a conversão de Israel e o reconhecimento do Messias prometido (Romanos 11:26-27, Zacarias 12:10).
Também, de acordo com as profecias de Daniel, do ponto (E), que é a purificação do Templo, até (F), que é a descida de Jesus no Monte das Oliveiras, para derrotar os exércitos do anticristo e instaurar seu reino eterno, transcorrerão 45 dias.
Os cálculos acima foram feitos de acordo com os seguintes parâmetros: 
1. De acordo com Daniel 9:27, podemos saber que do ponto (A) até o ponto (C) transcorrem 1260 dias (três anos e meio ou metade de uma semana). Então, a outra metade terá também 1260 dias, o que confirma as revelações apocalípticas da atuação principal do anticristo.
Então, do ponto (C) até o ponto (D), transcorrem 1260 dias. Somando as duas metades, nós termos 2520 dias de tribulação (sete anos).
2. De acordo com Daniel 8:13-14, podemos saber que, desde o começo dos oferecimentos de sacrifícios até a purificação do Templo, transcorrerão 2300 dias. Ou seja, do ponto (B) até o ponto (E) transcorrerão 2300 dias.
3. De acordo com Daniel 12:11, fica claro que entre a profanação do Templo (abominação desoladora) até a purificação do mesmo, transcorrerão 1290 dias. Ou seja, do ponto (C) até o ponto (E) transcorrem 1290 dias.
4. De acordo com Daniel 12:12, ficamos sabendo que, desde a profanação do santuário (ponto 2) até a vitória final do Ungido sobre o anticristo (ponto d), transcorrerão 1335 dias.
Os dados obtidos com as revelações bíblicas citadas acima, permitem situar-nos dentro dos últimos acontecimentos. Nossos cálculos não são infalíveis e são passíveis de erros.
Porém, a revelação pormenorizada de tantos detalhes proféticos nos mostra, mais uma vez, o cuidado do Criador em nos revelar aquilo que precisamos saber, para que não estejamos em trevas.
Como membros do corpo de Cristo, devemos estar preparados para viver esses dias que se aproximam, sejamos protegidos da tribulação ou inseridos nela para testemunho e martírio. Que em nossos corações haja um crescente anelo pela volta gloriosa de Jesus, como Rei e Senhor! 

AS SUBDIVISÕES DO APOCALIPSE

O Apocalipse engloba os fatos que acontecerão no período tribulacional e até mesmo pré-tribulacional, em selos, trombetas e taças, determinando um desenrolar lógico dos acontecimentos.
Nesta página somente mencionaremos os fatos num aspecto explicativo, sem deter-nos muito numa análise mais global.
Deixamos claro que a concepção que adotamos em relação ao livro de Apocalipse se esforça para chegar o mais próximo possível da concepção literal e futurista que nossos irmãos primitivos adotavam para relacionar-se com as profecias escatológicas.
Cremos que há uma estreita relação entre trombetas e taças, sendo estas últimas a descrição das conseqüências finais do toque das 7 trombetas.
Já os selos, em nosso entendimento, descrevem um período de tempo maior, que vai do princípio de dores (selos 1 a 4), até a vinda de Cristo (selo 7), passando pela perseguição aos servos do Senhor (selo 5) e pelos sinais que antecedem o grande dia do Senhor (selo 6).
Tudo indica que os eventos relacionados às 7 trombetas ocorrerão a partir do início da grande tribulação de 3 anos e meio e que os eventos resultantes das 7 taças terão lugar nos momentos finais desse período, abrangendo até mesmo os sinais que antecedem o Dia do Senhor, dia esse que é colocado como um evento que ocorrerá imediatamente após a grande tribulação. (Mateus 24:29).

OS SELOS

São descritos a partir do capítulo 6 do Apocalipse. Estando certa a nossa posição, os sete selos abrangeriam não somente os sete anos tribulacionais mas também uma parte do período pré-tribulacional, denominada de "princípio de dores" (comparar Mateus 24:7-10 e Apocalipse 6:1-11) e até mesmo parte de acontecimentos pós-tribulacionais, como os sinais cósmicos que antecedem o Dia do Senhor (comparar Mateus 24:29 e Apocalipse 6:12-17).
Cremos firmemente que há uma estreita relação entre o sermão profético do Senhor Jesus e os sete selos do Apocalipse, abrangendo assim todos os principais sinais que ocorrem imediatamente antes, durante e logo após a tribulação, apontando para a gloriosa volta do Mestre.
Os quatro primeiros selos referem-se aos quatro cavaleiros do Apocalipse (Apocalipse 6:1-8). Acreditamos já estar começando a viver essa realidade, com o aumento progressivo das guerras, fomes e mortes. Esses primeiros quatro selos parecem estar intimamente ligados aos sinais do princípio de dores detalhados pelo Ungido, os quais irão se aprofundando.
O resultado final da concretização desses quatro primeiros selos será a morte de ¼ da população mundial. 
O quinto selo (Apocalipse 6:9-11), descreve a súplica de cristãos que foram martirizados no decorrer da história por causa de seu posicionamento espiritual. Eles devem esperar um pouco mais de tempo, até que se complete o número daqueles que serão martirizados até o fim dos tempos, incluindo nesse contexto a Igreja nos últimos tempos.
Esse selo aponta claramente para a perseguição histórica sobre a verdadeira Igreja, perseguição essa que se aprofundará no período tribulacional e começará mundialmente a partir da abominação desoladora ou começo dos 42 meses do poderio da besta (Mateus 24:15, Apocalipse 13).
O sexto selo (Apocalipse 6: 12-17), descreve uma grande comoção na Terra e no universo. Neste momento muitos despertarão para a realidade final. Fica implícita nesta passagem a manifestação de cataclismos surpreendentes, provavelmente gerados por deslocamentos orbitais e gravitacionais dentro do sistema solar.
Fica muito clara a relação desse selo com os sinais que antecederão o Dia do Senhor (Mateus 24:29-30). Logo, esse selo abrange também acontecimentos que ocorrerão imediatamente após a tribulação de 7 anos.
O sétimo selo (Apocalipse 8:1-5), se subdivide em sete trombetas. No entanto, cremos que a cronologia tribulacional indica que a sétima trombeta e as sete taças finais são englobadas no sexto selo, cuja extensão, como já vimos, vai até o Dia do Senhor.
Aqui, o sétimo selo parece não indicar uma ordem cronológica em relação aos primeiros seis selos, mas sim explicativa. O sétimo selo é caracterizado por um "silêncio" e, pela simbologia do número, parece aplicar-se ao próprio reino do Pai sobre a Terra. Entendemos que é um selo exclusivo do Eterno. 

AS TROMBETAS

Cremos que as trombetas se referem a eventos que ocorrerão durante a grande tribulação de 3 anos e meio, a partir do momento em que ocorrer a abominação desoladora (Mateus 24:15).
A primeira trombeta (Apocalipse 8:7), sugere um conflito nuclear, que destruirá a terça parte da Terra. 
A segunda trombeta (Apocalipse 8:8-9), parece ser conseqüência direta da primeira, gerando danos proporcionais às fontes aquáticas do planeta. No entanto, pode referir-se também a um vulcão ou tremor gerando o lançamento no oceano de uma enorme massa de terra, como pode ocorrer, por exemplo, no vulcão "La Cumbre Vieja", nas Ilhas Canárias [1].
Um evento desse porte atingiria grande parte do Oceano Atlantico, causando mortandade tanto no próprio mar como nas zonas costeiras das Américas.
A terceira trombeta (Apocalipse 8:10-11), descreve "uma estrela" ardente caindo do céu como uma tocha. Acreditamos que possa tratar-se de um asteróide de pequeno porte colidindo com a Terra. De acordo com recentes descobertas astronômicas, existem atualmente alguns asteróides em rota de colisão com o nosso planeta.
Apesar da probabilidade de colisão ser atualmente pequena, de acordo com a maior parte dos astrônomos, nos parece, à luz da palavra apocalíptica, que esse desastre possa acontecer, levando em consideração os profundos desequilíbrios que ocorrerão não somente no planeta Terra, mas também em todo o universo. 
Neste caso, da terceira trombeta, é narrado que os rios e as fontes de aguas, ou seja, agua apta para o consumo humano, serão atingidos em 1/3. Se considerarmos a grande possibilidade que se tratar da queda de um asteróide de grande porte com elementos nocivos, é coerente pensar que se trata de uma queda num local específico.
Atualmente, com a notória escasez de agua potável no mundo, a única localidade que se encaxaria nesse contexto é a América do Sul, que detém 27% das reservas de água potável do mundo [2].
Uma contaminação generalizada dos rios da América do Sul, muitos deles interligados, e das bacias hidrográficas, poderia causar o que descreve a terceira trombeta.
A quarta trombeta (Apocalipse 8:12), à semelhança da segunda, é possivelmente uma conseqüência direta da trombeta anterior. Com a queda do asteróide ou meteorito, uma densa camada de poeira subiria, "escurecendo" o sol, a lua e as estrelas. 
A quinta trombeta (Apocalipse 9:1-12) parece descrever a atuação de anjos que estavam presos no abismo, assumindo formas físicas bizarras, destruindo e matando aqueles que não tiverem o selo do Eterno. 
Provavelmente, trata-se dos anjos descritos em Judas 1:6. Um grupo específico de anjos que, numa época remota, não guardaram o seu principado e deixaram sua própria habitação.
Na sexta trombeta (Apocalipse 9:13-21), continua a onda de destruição humana, agora encabeçada por quatro anjos, que possuem essa missão específica.
 Essa trombeta mostra a morte de 1/3 da população mundial, principalmente como resultado da atuação de um exército de 200 milhões de combatentes, vindos de além do Rio Eufrates. Provavelmente, trata-se do começo da invasão chinesa rumo ao Oriente Médio.
A sétima trombeta (Apocalipse 11:15-19), se subdivide em sete taças ou pragas.

AS TAÇAS

Cremos que o derramamento das taças se dará logo após a grande tribulação, nos dias que separam o fim da grande tribulação e o retorno glorioso do Senhor Jesus. Será o clímax da ira do Altíssimo sobre os ímpios e o pecado.
A primeira taça (Apocalipse 16:2), descreve o aparecimento de uma chaga maligna que se manifestará naqueles que tenham a marca da besta.
A segunda taça (Apocalipse 16:3), descreve a contaminação total dos oceanos, num possível aprofundamento das conseqüências da segunda trombeta.
Cremos que a terceira taça (Apocalipse 16:4), é uma continuação do efeito anterior, com a destruição definitiva (até o começo do Milênio) dos rios e fontes de águas potáveis. 
A quarta taça (Apocalipse 16:8-9), sugere uma aproximação da Terra ao Sol, possivelmente causada por uma mudança em seu eixo ou mesmo em sua massa, decorrente dos cataclismos anteriores, aumentando assustadoramente a temperatura média do planeta. 
A quinta taça (Apocalipse 16:10-11), é um castigo específico contra o anticristo e seus auxiliares mais próximos, possivelmente abrangente à cidade que ele escolherá como capital mundial.
A sexta taça (Apocalipse 16:12-16), descreve os preparativos satânicos para a batalha final do Armagedom. É muito provável que o exército oriental descrito em Apocalipse 16:12 seja o chinês que, juntamente com as outras nações, será convencido pela besta a marchar contra Israel.
Recentemente, foi noticiado que o governo chinês, caso seja necessário, poderá alistar grande parte de sua população ativa, com centenas de milhões de soldados.
Como já explicamos nas páginas anteriores, acreditamos que o anticristo atribuirá à nação israelense a culpa por todos os males e maldições que estarão acontecendo na grande tribulação, convencendo essas nações através do engano espiritual de 3 espíritos malignos. Essas nações se reunirão no Armagedom. 
A sétima taça (Apocalipse 16:17-21), descreve o começo da destruição definitiva das forças do anticristo. Elas serão derrotadas no Armagedom por Cristo em sua segunda vinda em glória (Zacarias 14:1-21). Todo o sistema político-religioso do anticristo ruirá.
A besta e o falso profeta serão lançados no lago de fogo e Satanás será amarrado por mil anos. A partir desse momento começa o reino milenar de Cristo em nosso planeta (Apocalipse, capítulos 19 a 22).

SEQUÊNCIA GERAL DE EVENTOS 

Observamos que muitas tentativas humanas de datar e determinar com absoluta precisão histórica como e quando ocorreriam os principais eventos escatológicos profetizados nas Escrituras, terminaram em fracassos. Entendemos que isso ocorre em função da finalidade das profecias bíblicas.
As profecias visam fornecer, àqueles que obedecem ao Pai, uma idéia geral de como e quando ocorrerão esses eventos, para que a geração que os vivenciar possa, no momento certo, identificá-los e saber com exatidão o que está para ocorrer.
As profecias bíblicas não são uma "agenda" de acontecimentos futuros pré-datados, mas uma revelação para que os servos do Senhor não sejam surpreendidos.
Não obstante esse princípio, percebemos que existe uma seqüência lógica de acontecimentos. Cremos que é dever de todo servo do Pai ter uma noção da ordem ou seqüência dos eventos profetizados, os quais foram revelados precisamente com essa finalidade: servir de esclarecimento e fonte de conhecimento para nós. 
Por exemplo, em Apocalipse 17:13 está revelado que, num determinado momento, os 10 chifres entregarão sua soberania à besta. Já em Apocalipse 13:5, está revelado que a besta terá autoridade mundial durante 42 meses.
Então, é lógico afirmar que antes desses 42 meses, é necessário que os 10 chifres já estejam consolidados, pois serão eles que entregarão a soberania política mundial à besta, sob influência direta de satanás (Apocalipse 13:2).
Daremos a seguir uma seqüência de eventos em ordem cronológica, abrangendo não somente o período tribulacional, mas também o período imediatamente anterior à tribulação.
Novamente, alertamos que o nosso objetivo não é o de apresentar uma seqüência infalível e perfeita de como os acontecimentos se darão, e sim o de fornecer a você uma base de comparação entre as profecias e os acontecimentos globais, oferecendo um cenário geral.
Esperamos que este artigo seja, de alguma forma, útil para aqueles que estudam as profecias e levam a sério o que está expresso na Palavra do Pai. Anelamos que, quando esses eventos ocorram, você possa relacioná-los apropriadamente ao momento profético que estiver vivendo.
No presente momento, cremos que já estamos vivendo aquilo que Jesus denominou de "princípio de dores" (Mateus 24:8), com a ocorrência cada vez mais profunda e sistemática de conflitos, terremotos e fomes em todo o mundo, o que está em perfeita relação com os 4 primeiros selos do Apocalipse (Apocalipse 6:1-8). O princípio de dores se prolongará até a grande tribulação.

1. PREGAÇÃO DO EVANGELHO A TODAS AS NAÇÕES (Mateus 24:14) 

A pregação das boas novas começou na Judéia, Samaria e se estendeu até os confins da Terra. Essas boas novas, de acordo com o Mestre, serão pregadas em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
Colocamos, então, a pregação do Evangelho como o primeiro item dessa ordem seqüencial de eventos, indicando que, quando o Evangelho houver sido pregado a todas as nações, então já estaremos no fim do atual sistema e nos dias que antecedem a gloriosa volta do Salvador.
Lembramos que o Evangelho será pregado até mesmo nos dias tribulacionais (Apocalipse 14:6). Então, o sinal da pregação do Evangelho deve ser entendido nessa dualidade.
Ao mesmo tempo em que nos indica quando estaremos entrando nos dias que antecedem a volta de Cristo, esse sinal da pregação se estenderá literalmente até o fim, que será o dia da gloriosa vinda do Senhor.

2. COLAPSO INTERNACIONAL (I Tessalonicenses 5:2-3)

Entendemos que, para que haja uma reestruturação que permita o domínio mundial por parte de um único sistema, é necessário que a atual supremacia dos EEUU se enfraqueça ou seja extinta.
Ataques terroristas de grandes proporções, cataclismos, crises financeiras globais e outros fatores podem ocorrer de forma devastadora em qualquer país e estes fatores, aliados ou não à extinção hegemônica dos EEUU, poderão gerar um colapso político-financeiro sem precedentes no mundo moderno.
Uma coisa é certa: é necessário que toda posição hegemônica e toda superpotência perca sua supremacia em função do futuro sistema global que será instaurado quando os 10 chifres entregarem seu domínio à besta. Isso se refere também ao atual sistema financeiro que reje o mundo. 

3. FORMAÇÃO DOS 10 CHIFRES (Apocalipse 17:12-17)

Cremos que estamos às portas da consolidação dos 10 chifres. Trabalhamos com 3 hipóteses possíveis: A transformação do G-8 em G-10, a reestruturação do Conselho de Segurança da ONU ou o reordenamento global em 10 grandes blocos de países. Talvez, a configuração dos 10 chifres ocorra num cenário de colapso mundial sem precedentes. 

4. O SURGIMENTO DO ANTICRISTO (Daniel 11:21-23)

Não devemos confundir a revelação do anticristo, ocasião na qual esse ser se revelará em toda sua expressão maligna, com o surgimento do anticristo, o qual se dará num período anterior.
Não faz sentido um líder surgir num dia e governar o mundo imediatamente no outro. Entendemos que, mesmo antes do período tribulacional de 7 anos, o anticristo surgirá no cenário internacional, como uma "excelente" opção de liderança para a necessidade global de paz e segurança.
Cremos que, em seu surgimento inicial, o anticristo está envolvido em alianças (muito provavelmente um pacto envolvendo Israel e Autoridade Palestina ou entre a União Européia e países árabes produtores de petróleo) e em lisonjas, mostrando uma grande aptidão de negociação, diplomacia e convencimento.
Muito provavelmente o Templo judeu será reconstruído nessa época e o anticristo terá um papel importante nas negociações. A aliança revelada em Daniel 9:27 se encaixa nesse contexto e será o clímax da capacidade negociadora da besta.
A máscara só cairá depois, em plena tribulação, como veremos mais adiante. Por isso, é importante estar alerta diante desses acontecimentos prévios. 

5. CONTROLE PAULATINO E GRADUAL 

Cremos que, antes da instauração oficial e institucional da marca da besta, a qual se dará no começo da grande tribulação de 3 anos e meio (Apocalipse 13:11-18), o controle sobre as pessoas, tanto no aspecto de identificação, como de movimentação financeira e rastreamento, será adotado gradualmente por várias nações ou até mesmo por grupos de nações.
Em muitos países já existem projetos pilotos para uma reestruturação dos métodos de identificação e monitoramento dos cidadãos, utilizando diversas tecnologias, como o microchip, a biometria, etc.
Cremos que há um condicionamento paulatino e gradual da população para que, em determinado momento, as pessoas aceitem sem maiores questionamentos métodos de identificação e monitoramento invasivos.
Atualmente, muitos já estão abertos á idéia de abrir mão de algumas liberdades individuais e da privacidade, para viver em paz e segurança.
Deixamos claro que essa adoção paulatina de mecanismos e tecnologias de controle sobre a população não é a marca da besta em si.
A marca ou sinal da besta só será adotado no começo da grande tribulação de 3 anos e meio e virá acompanhado de uma aceitação e adoração espiritual intrínseca, muito provavelmente envolvida em assombrosas aparições e engano espiritual mundial.
Mesmo assim, conclamamos a nossos leitores a não usarem nem aceitarem nenhum método de identificação ou controle que permita a localização instantânea daquele que o possui, principalmente se estivermos diante da adoção de algum mecanismo que tenha que ser colocado em nosso corpo (!)...
A razão é simples: Mesmo não sendo ainda o momento da marca da besta, a possibilidade de rastreamento de qualquer pessoa que esteja decidida a não adotar a marca da besta nem a adorá-la, ficará dificultada se, desde já, não aceitarmos em nosso corpo qualquer mecanismo de rastreamento.
Aqueles que aceitarem esses mecanismos, correm o alto risco de se tornarem, num futuro muito próximo, alvos fáceis do sistema maligno da besta.

6. INVASÃO DE GOG (Ezequiel 38 e 39)

Cremos que, logo no início do período tribulacional de 7 anos, ocorrerá uma invasão contra Israel, promovida pelo "rei do norte", juntamente a vários países aliados.
Há fortes indícios proféticos para sustentar que a invasão de Gog profetizada por Ezequiel é diferente daquela descrita em Apocalipse 20, e se refere à Rússia e aliados.
Entendemos que, diante da queda da supremacia americana e dos acordos feitos entre a besta (ainda não revelada como tal) e os países do Oriente Médio (grandes produtores de petróleo), a Rússia decidirá atacar Israel de surpresa. O profeta Ezequiel nos mostra que Gog e seus exércitos serão sobrenaturalmente derrotados. 

7. A REVELAÇÃO DO ANTICRISTO (II Tessalonicenses 2:3, Apocalipse 13:5) 

O anticristo só será revelado como tal a partir do começo da grande tribulação, a qual durará 3 anos e meio e, afinal da qual, o Mestre voltará para encontrar-se com a Sua Igreja, derrotar a besta e seu sistema e instaurar o Milênio.
A partir do momento de sua revelação plena, o anticristo perseguirá frontalmente a Igreja, exigirá ser adorado, instituirá a marca da besta, tudo isso com o apoio e a colaboração nefasta do falso profeta.
Cremos que o evento que dará início à grande tribulação será a abominação desoladora, profetizada por Daniel e ratificada por Jesus (Daniel 11:31, Mateus 24:15).


Em Cristo, 
Jesiel Rodrigues

FONTES
[1] http://super.abril.com.br/ecologia/se-tsunami-atingisse-brasil-445468.shtml
[2] http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=1445

http://www.projetoomega.com/estudo10.htm