slides

Loading...

22/07/2014

O que todo cristão precisa saber sobre Israel

Pouco antes de Jesus subir ao céu, depois de sua morte e ressurreição, seus apóstolos lhe trouxeram sua mais importante pergunta.
Então os que estavam reunidos lhe perguntaram: “Senhor, é neste tempo que vais restaurar o reino a Israel?” Ele lhes respondeu: “Não lhes compete saber os tempos ou as datas que o Pai estabeleceu pela sua própria autoridade”. (Atos 1:6-7 NVI)
Essa pergunta os estava inquietando há muito tempo. Afinal, eles eram judeus e sabiam que Deus tinha promessas especiais para Israel, inclusive para sua restauração política. E eles queriam saber o que aconteceria com Israel. Em sua resposta, Jesus se limitou a dizer que, no coração do Pai, Israel teria no futuro uma restauração, conforme o Pai estabeleceu com sua própria autoridade. Depois de dar essa resposta, Jesus fez com que seus discípulos focalizassem sua atenção para os tremendos recursos que Deus estava lhes dando para levar o Evangelho ao mundo inteiro. A igreja estava nascendo com poder e autoridade para dar um testemunho de impacto internacional.
Em seguida, Jesus disse: “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra.” (Atos 1:8 NVI)
A questão da restauração de Israel era assunto para o Pai resolver no futuro. Naquele momento, o que era importante era voltar a atenção para o nascimento da igreja — que não era uma instituição, mas um agrupamento de homens e mulheres escolhidos e salvos por Jesus, homens e mulheres seguidores apaixonados e comprometidos com Jesus.

Assim, Jesus os orientou a se envolver naquele momento exclusivamente com o nascimento de sua igreja, pois a restauração de Israel era responsabilidade do Pai. Na agenda do Pai, a igreja então estava marcada no presente para ser abençoada e Israel estava marcado para receber atenção, visitações e bênçãos especiais de restauração no futuro. Deus tinha planos especiais para a igreja no presente e ele tinha planos especiais para Israel no futuro. A igreja e Israel têm rumos e missões diferentes.

Israel como nação, poderia experimentar essa restauração durante o nascimento da igreja, ou até antes, mas sua dureza contra Deus adiou o projeto de Deus para eles. Aliás, por causa dessa dureza, eles foram, como nação, disciplinados de modo espantoso. Não muito depois do nascimento da igreja, os judeus foram expulsos de seu país, a terra de Israel. Eles permaneceram quase dois mil anos longe de sua terra. Esse castigo foi resultado de sua rejeição ao Messias, que havia vindo para salvá-los. Contudo, tal forte castigo também mostra os cuidados de Deus, pois ele disciplina os que estão dentro de seus projetos. “Pois o Senhor corrige quem ele ama e castiga quem ele aceita como filho.” (Hebreus 12:6 NVI)

Por causa de sua teimosia, os judeus viveram quase dois mil anos longe de sua terra — terra que Deus lhes deu em sua aliança eterna com Abraão, Isaque e Jacó. Mas tal teimosia não durará para sempre, pois com ou sem teimosia, Deus é fiel e cumprirá suas promessas a Abraão, Isaque e Jacó. O Apóstolo Paulo expõe um importante mistério divino acerca do futuro de Israel:

Meus irmãos, quero que vocês conheçam uma verdade secreta para que não pensem que são muito sábios. A verdade é esta: a teimosia do povo de Israel não durará para sempre, mas somente até que o número completo de não judeus venha para Deus. É assim que todo o povo de Israel será salvo. Como dizem as Escrituras Sagradas: “O Redentor virá de Sião e tirará toda a maldade dos descendentes de Jacó.” (Romanos 11:25-26 NTLH)
A palavra teimosia vem da palavra grega original porosis, que significa dureza, cegueira, insensibilidade. Tal insensibilidade quer dizer que os judeus estão vivendo como pedras, totalmente fechados, para o Messias. Essa cruel cegueira os faz recusar Jesus e os faz criticarem os evangélicos que apoiam a aliança eterna de Deus com Israel. Os judeus progressistas, esquerdistas e liberais nos EUA e em Israel — que abrangem uma grande parte da população judaica desses países — tentam minar e atacar todo apoio cristão a Israel com base em promessas bíblicas. Eles não aceitam essas promessas e só se dão bem com evangélicos esquerdistas ou liberais. O socialismo desses judeus veio de seus pais e avós europeus, que até introduziram em Israel práticas sociais que têm tudo a ver com o socialismo e nada a ver com a milenar tradição judaica: os kibutz e o aborto legalizado. O socialismo tem um enorme apelo entre a maioria dos judeus, que hoje estão fechados para Deus. Aliás, o próprio Karl Marx, fundador da ideologia comunista e socialista, era judeu.

Os judeus socialistas do mundo inteiro, assim como todos os socialistas do mundo inteiro, de maneira geral rejeitam os propósitos de Deus. O judeu socialista americano Tony Kushner declarou: “Eu queria que o Israel moderno não tivesse nascido”. Ele é autor de uma famosa peça teatral que faz propaganda homossexual. Ele também chama o estabelecimento do Estado de Israel “uma calamidade histórica, moral e política para o povo judeu”.



Apesar disso, até mesmo entre os evangélicos desses últimos tempos há esse tipo de dureza. Os evangélicos progressistas (socialistas), seguindo a teimosia dos judeus progressistas, zombam das promessas de Deus para Israel — ou acreditando que a igreja substituiu a nação de Israel ou não acreditando que o território inteiro de Israel pertence exclusivamente aos judeus:

“Nos últimos tempos aparecerão pessoas que ridicularizam a Deus. Elas seguirão seus próprios desejos ímpios. Essas são pessoas que causam divisões. Elas se preocupam com as coisas materiais, não com as coisas espirituais”. (Judas 1:18-19 GW)
Já os judeus conservadores e ortodoxos, que não são maioria na população judaica do mundo, aceitam as promessas bíblicas, se dão bem com os evangélicos conservadores somente na questão específica do apoio desses evangélicos a Israel, mas não aceitam a paixão dos evangélicos de levar o Evangelho aos judeus.

Apesar desse estado tão insensível dos judeus, Deus promete que a dureza e teimosia do povo de Israel não durará para sempre. Quando o número determinado por Deus de pessoas que não são judias vierem para Deus, aí o plano secreto de Deus se cumprirá e ações sobrenaturais de Deus conduzirão os judeus e sua nação Israel para perto de quem eles rejeitaram: o Messias. Deus promete que nos últimos dias os judeus se aproximarão do Senhor como nunca antes: “Depois, tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao SENHOR, seu Deus, e a Davi, seu rei; e, nos últimos dias, tremendo, se aproximarão do SENHOR e da sua bondade.” (Oséias 3:5 RA)



A igreja nasceu com a graça de receber poder do Espírito Santo para levar o Evangelho ao mundo inteiro. E há também promessas bíblicas fortes de que no futuro, o derramamento do Espírito Santo e seu poder será maior. Com tal Espírito irresistível, é justo pensar que a igreja estará em condições de ajudar o projeto de Deus de vencer a dureza do povo judeu e também combater o ódio mundial contra os judeus. Israel foi instrumento usado por Deus para abençoar as nações com o Messias e sua Palavra poderosa. Jesus veio ao mundo como um judeu, nascendo de sua pátria Israel. Ele veio do meio dos judeus e continua judeu.

“Então apareceu no céu um grande e misterioso sinal. Era uma mulher. O seu vestido era o sol, debaixo dos seus pés estava à lua, e ela usava na cabeça uma coroa que tinha doze estrelas. A mulher estava grávida e gritava com dores de parto. E apareceu no céu outro sinal: era um enorme dragão vermelho com sete cabeças e dez chifres e com uma coroa em cada cabeça. Com a cauda ele arrastou do céu a terça parte das estrelas e as jogou sobre a terra. Depois parou diante da mulher grávida a fim de comer a criança logo que ela nascesse. Então a mulher deu à luz um filho, que governará todas as nações com uma barra de ferro. Mas a criança foi tirada e levada para perto de Deus e do seu trono. A mulher fugiu para o deserto, onde Deus havia preparado um lugar para ela. Ali ela será sustentada durante mil duzentos e sessenta dias.” (Apocalipse 12:1-6 NTLH)
A mulher simboliza Israel, nação alicerçada nos doze filhos de Jacó. A mulher trouxe Jesus ao mundo e depois “fugiu” para o deserto, isto é, saiu de sua terra, onde permaneceu quase dois mil anos.

 De Israel veio o Messias para o mundo, e Israel — sofrendo castigo divino por seus pecados — permaneceu longo tempo no deserto das nações, sem apoio, reconhecimento ou respeito.

O mundo estava perdido em sua hostilidade e dureza contra Deus, mas o Evangelho trouxe graça e transformação. Doze apóstolos judeus — sem mencionar o Apóstolo Paulo, que também era judeu — foram usados poderosamente para transformar o mundo inteiro. Agora, é a vez de a igreja deixar que Deus a use como instrumento para libertar o povo judeu de toda teimosia, rebelião e dureza contra Deus e suas imutáveis promessas a Abraão, Isaque e Jacó.

Deus já começou a cumprir suas promessas a Israel. Contrariando todas as expectativas humanas, ele trouxe a restauração nacional da nação de Israel em 1948, conforme Ezequiel 37, “ressuscitando” um povo que estava virtualmente morto e enterrado nos escombros da história, espalhado pelas nações, perseguido e odiado. Contudo, essa restauração não foi total, pois importantes partes do território de Israel e até de Jerusalém estão ocupadas pelos árabes chamados palestinos. Por enquanto, aguarda-se ainda que a restauração territorial se complete e, principalmente, que a restauração espiritual comece a acontecer.

As promessas que Deus deu a Israel — de total posse de sua terra, de salvação e de restauração espiritual e nacional — se cumprirão, no tempo determinado pelo Pai. Todos os que são filhos desse Pai cooperam com ele nesse propósito, orando para que a vontade de Deus prevaleça.

Portanto, os cristãos têm três prioridades em suas orações:

Orar para que o Reino de Deus venha e se manifeste neste mundo. Esse Reino não é a igreja nem Israel. Esse Reino é o Governo de Deus. (Veja Mateus 6:10)
Orar para que a igreja de Jesus Cristo na terra seja santificada pela verdade da Palavra de Deus e ande e viva como ele andou e viveu. (Veja João 17 e 1 João 2:6)
Orar não só pela paz de Jerusalém, mas também pela plena restauração espiritual, territorial e política de Israel. (Veja Salmo 122:6)
Quando estava falando exatamente de Israel e seu futuro e das promessas de Deus para os judeus, o Apóstolo Paulo declarou:
“Pois os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis”. (Romanos 11:29 NVI)
“Porque Deus não muda de ideia a respeito de quem ele escolhe e abençoa.” (Romanos 11:29 NTLH)
Deus não mudou em nada sua aliança com Israel. Nessa aliança, o próprio Deus dá aos descendentes de Abraão, Isaque e Jacó o direito eterno e exclusivo à terra de Israel. A terra que Deus deu exclusivamente aos judeus será sempre deles. E o inimigo que detesta Deus e sua Palavra inflama o mundo com ódio contra os judeus, porque sobre eles estão às promessas eternas de Deus. Quer os judeus, em sua teimosia e dureza, aceitem ou não, quer o mundo e os “palestinos” aceitem ou não, as promessas de Deus para Israel se cumprirão. 

Portanto, as nações não deveriam desperdiçar suas oportunidades de serem úteis para Israel, pois essa nação está no coração de Deus. O próprio Deus diz para Israel:

“Porque a nação e o reino que te não servirem perecerão; sim, essas nações de todo serão assoladas.” (Isaías 60:12 RC)
Durante a 2 Guerra Mundial, a Alemanha nazista sofreu destruição total porque perseguia e aniquilava os judeus. O poderoso Império Britânico virou cinzas, porque a Inglaterra teve oportunidade de ajudar os judeus, mas preferiu impedi-los de fugir para a terra de Israel. Durante a guerra, nenhum país queria receber os judeus como refugiados, de modo que restou para os judeus somente a opção de voltar para a terra de seus ancestrais. No entanto, todo o território de Israel estava sob administração britânica, e os ingleses proibiram os judeus de escaparem para sua própria terra. Seis milhões de judeus foram cruelmente assassinados pelos nazistas porque não tinham nenhum lugar para onde ir.

É claro que durante a guerra muitos judeus sofreram também por seus próprios pecados, porque estavam longe de Deus e apegados à radical ideologia socialista. No entanto, nenhuma nação tem o direito de “castigar” o povo judeu, porque Deus é o único que pode lidar com eles e seus pecados, como sempre foi. Além disso, o que a Alemanha nazista fez não foi “castigar” os judeus, mas destruí-los, e o que a Inglaterra fez não foi “castigá-los”, mas impedir que eles fugissem para o único lugar em que milhões de judeus poderiam ter escapado da destruição se não fosse pela dureza das autoridades inglesas. Mas o preço foi alto: o Império Britânico desapareceu da face da terra.


 A 2ª Guerra Mundial terminou há décadas, porém o ódio aos judeus não pereceu naquele conflito. Israel, como nunca antes, precisa do apoio e ajuda das nações. E há bênçãos de Deus para quem abençoa Israel. E se há maldição para os opositores, o que então acontecerá com a vasta maioria das nações que demonstra ódio contra os judeus e seu direito exclusivo à sua terra? Talvez nada esteja inflamando tanto esse ódio quanto o islamismo e o socialismo. Os sentimentos dos muçulmanos para com Israel são mais que conhecidos, porém de um modo aparentemente mais suave os socialistas do mundo inteiro — inclusive judeus socialistas em Israel, nos EUA e na Europa — não acreditam, não aceitam e nem levam a sério a aliança de Deus com Abraão, Isaque e Jacó.

Não precisamos nos preocupar com os “erros” e pecados de Israel. Deus sempre soube cuidar deles, até para castigá-los. Não foi por castigo que os judeus permaneceram quase dois mil anos fora de sua terra? E durante esse período, os árabes invadiram aquela terra e hoje a reivindicam para eles e para a causa muçulmana. Esses árabes ganharam o título de “palestinos”. Palestino designa o habitante da Palestina, nome que os romanos vingativamente deram à terra de Israel, depois de expulsarem todos os judeus, quase dois mil anos atrás. Palestina, conforme queriam os romanos, significa terra dos filisteus, os piores inimigos de Israel.

A única solução para a causa dos “palestinos” — que o próprio príncipe das trevas tem usado para espalhar ódio contra os judeus no mundo inteiro — é os palestinos e o mundo aceitarem a aliança imutável de Deus com Israel.

A maior bênção para os cristãos do mundo inteiro não é só que Deus os abençoará em seus esforços para vencer pela oração a dureza e a rebelião de Israel, mas também que cedo ou tarde os judeus e sua nação Israel se aproximarão de Deus. Todos os demônios do inferno e todos os exércitos do mundo que se unirem contra Israel fracassarão, pois forte é o Senhor que tem uma aliança eterna com Abraão, Isaque e Jacó.

A Palavra de Deus profetiza que grandes nações identificadas como Gogue e Magogue ajuntarão todos os outros países contra Israel. O ódio que realizará esse propósito satânico já está sendo semeado na Europa, América Latina, Brasil e outras nações, preparando-as para a batalha final contra Israel nos últimos tempos.

“[Satanás] sairá para enganar os povos de todas as nações do mundo, isto é, Gogue e Magogue. Satanás os juntará para a batalha, e eles serão tantos como os grãos de areia da praia do mar. Eles se espalharam pelo mundo e cercaram o acampamento do povo de Deus e a cidade que ele ama, mas um fogo desceu do céu e os destruiu.” (Apocalipse 20:8-9 NTLH)
Você avançará contra Israel, o meu povo, como uma nuvem que cobre a terra. Nos dias vindouros, ó Gogue, trarei você contra a minha terra, para que as nações me conheçam quando eu me mostrar santo por meio de você diante dos olhos delas. “Assim diz o Soberano, o SENHOR: Acaso você não é aquele de quem falei em dias passados por meio dos meus servos, os profetas de Israel? Naquela época eles profetizaram durante anos que eu traria você contra Israel. É isto que acontecerá naquele dia: Quando Gogue atacar Israel, será despertado o meu furor. Palavra do Soberano, o SENHOR”. (Ezequiel 38:16-18 NVI)
“O SENHOR Deus diz: — Naquele tempo, farei com que o povo de Jerusalém e de Judá prospere de novo. Então ajuntarei os povos de todos os países e os levarei para o vale de Josafá e ali os julgarei. Eu farei isso por causa das maldades que praticaram contra o povo de Israel, o meu povo escolhido: espalharam os israelitas por vários países e dividiram entre si o meu país”. Multidões e mais multidões enchem o vale da Decisão; está perto o Dia do SENHOR, no vale da Decisão. O sol e a lua ficam escuros, e as estrelas deixam de brilhar. Do monte Sião, o SENHOR fala alto, a sua voz parece o trovão. De Jerusalém, ouve-se o estrondo da voz de Deus, e os céus e a terra tremem! Mas ele defende e protege o povo de Israel. Deus diz ao seu povo: “Assim vocês vão ficar sabendo que eu sou o SENHOR, o Deus de vocês. Eu moro em Sião, o meu monte santo. Jerusalém será uma cidade santa, e os estrangeiros nunca mais a conquistarão.” (Joel 3:1-2, 14-17NTLH)
O cristão que ama a Palavra de Deus sabe o que acontecerá com Israel e seus inimigos, pois Deus já nos revelou tudo em sua Palavra. Então, que todos os que são igreja verdadeira do Senhor Jesus Cristo orem para que o Reino de Deus venha sobre Israel, trazendo abertura de corações. Orem também para que o Reino de Deus venha sobre as nações, livrando muitos do ódio irracional contra a aliança de Deus com os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó. E orem também para que o Reino de Deus venha sobre as igrejas cristãs, despertando muitos para seguirem exclusivamente a vontade do Pai nesses últimos dias. O Reino de Deus é o Governo de Deus. Que todos então declaremos profeticamente: “Venha, Governo de Deus, sobre Israel, estabelecendo sobre essa nação tudo o que o Pai já determinou para estes últimos dias! Venha Governo de Deus, sobre as nações, dissipando seu ódio contra Israel e estabelecendo a vontade do Rei Jesus! Venha Governo de Deus, sobre as igrejas cristãs do mundo inteiro, tornando-as praticantes da vontade do Pai com relação a Israel”.



FONTE:
© Júlio Severo. www.juliosevero.com
VIA:
http://mariavaldapnascimento.blogspot.com.br/2014/07/o-que-todo-cristao-precisa-saber-sobre.html 

18/07/2014

O que acontecerá em 2014 e 2015? As 4 luas de sangue mostram algo?




As próximas quatro luas de sangue

Estudo de Pr. Athanasios Papadopoulos

As próximas quatro luas de sangue (Eclipse lunar total) apontam diretamente para um evento importante que irá ocorrer entre Abril de 2014 e Outubro de 2015. Quatro luas de sangue nos dias de festa Judaicas no prazo de dois anos em Israel, é uma constelação muito rara e só ocorreu sete vezes desde o tempo de Jesus. Cada vez que uma lua de sangue padrão apareceu nos dias das festas judaicas, um grande evento afeta a nação de Israel. O evento que afeta Israel começa pouco antes do anos com luas de sangue.

Permitam-me que seja muito claro, desde o início, e não estou dizendo que o arrebatamento vai acontecer em qualquer uma dessas datas, nada mais precisa acontecer de profecia Bíblica para o arrebatamento acontecer. Poderíamos ter sido levados antes de você terminar de ler este texto, estou apenas dizendo que o nosso tempo está se acabando. Os céus estão gritando a mensagem de Deus para nós, que a Igreja em breve vai deixar o mundo. Mas será que estamos recebendo a mensagem?

Vamos examinar o que as próximas quatro luas de sangue significam e ver a importância para cada um de nós. Compartilhe esta mensagem com os seus amigos; é importante demais para perder!

Vamos entender os termos ligados às "Luas de sangue"
Um eclipse lunar total ocorre quando a lua está completamente atrás da umbra da Terra. A refração e a dispersão da luz do Sol na atmosfera da Terra, desviam apenas certos comprimentos de onda sobretudo a vermelha para dentro da região da umbra, e a lua se torna vermelha e é chamada lua de sangue.

Tétrade: Quando quatro eclipses lunares consecutivos são todos eclipses totais, o grupo é conhecido como uma tétrade.

O ciclo de Saros: É um ciclo com um período de de 18 anos 8 horas 11 dias (cerca 6585.3 dias) que pode ser usado para prever eclipses do Sol e da Lua. Um ciclo depois de um eclipse o Sol, Terra e a Lua voltam para cerca a mesma relação geométrica e ocorrerá uma eclipse quase idêntica a oeste do local original.

A diferença entre astrologia e astronomia.

Astronomia: É uma ciência natural, e se ocupa com o estudo dos objetos celestes (por exemplo: estrelas, planetas, cometas, nebulosas, estrelas e aglomerados de galáxias) e observando os ciclos do céu.

Astrologia: É feitiçaria, onde eles acreditam que o fim das estrelas leva-os a uma vida bem-sucedida ou avisa-los sobre as coisas que vem. Nos tempos bíblicos, sentinelas foram destacados nas paredes que rodeiam a cidade. Eles não apenas assistiram a um inimigo se aproximando, mas também registaram tudo que aconteçeu no céu noturno. De eventos históricos sobre na terra durante o mesmo tempo em que eventos celestiais incomuns foram registrados, eles observaram um padrão de relacionamento de ocorrências relacionadas ao céu e à terra (o calendário de Israel e ligado com os ciclos lunares, mas mantém o ciclo solar pelos seus anos bissextos).
 
Página 2 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos

Vamos entender as datas das sete festas judaicas na Bíblia

Deus estabeleceu as datas para todas as sete festas judaicas da Bíblia, a fim de incluir Páscoa e Sukkoth. Nissan: O primeiro mês do ano religioso judeu - isso ocorre na primavera. Páscoa ocorre no dia 15 deste mês.

Pessach (Páscoa):
A festa judaica comemora o dia do sacrifício do cordeiro em Êxodo onde o anjo da morte passou por Israel e os primogénitos no Egito foram mortos. É também o mesmo dia em que o Senhor Jesus Cristo, o nosso Cordeiro, se sacrificou pelos nossos pecados e foi crucificado. Páscoa é a primeira festa anual.

Tishri:
É o sétimo mês do ano religioso para Israel e o primeiro mês do ano civil para Israel. Este mês tem as festas da Páscoa judia, Yom Kipur, e dos Tabernaculos (também conhecido como Sukkoth).

Rosh Ha-Shanah (Festa das Trombetas): Esta é uma festa que ocorre em dois dias Tishri 1 e 2 de Tishri do calendário hebraico. Muitos acreditem que este dia de festa está vinculada ao arrebatamento. A Igreja Cristã antes do início da tribulação.
Yom Kipur (Dia da Expiação):
Isto é conhecido como o dia da Expiação, que é considerado um dos mais importantes feriados do ano judaico, é um dia reservado para expiar os pecados do ano passado. Ela ocorre no dia 10 de Tishri.

Sukkoth (Festa dos Tabernáculos): A festa de Sukkoth começa em Tishri 15, no quinto dia do Yom Kipur, que é um dia de festa alegre enquanto Yom Kipur é um dos dias festivas mais solenes. Sukkoth é um dia de festa com uma atmosfera de festival. Ela marca uma época de alegria. Sukkoth, quer dizer cabines e refere-se a habitações temporárias para reunir os judeus durante este feriado. A maioria dos estudiosos cristãos acreditam que a "Festa de Sukkoth" é a festa para a 2ª advento do Senhor Jesus Cristo, quando ele retorna com o seus santos em cavalos brancos no Armagedom. Sukkoth é a sétima e última festa anual.

AV: É o quinto mês do calendário hebraico. É um momento de luto para os Judeus. Existem dois festivais na Av. No 9º e no dia 15. No dia 9 de Av é Tisha B‘Av que é um dia triste, e quando os Judeus jejuam. Um dia triste para os Judeus e é 21-dias de luto para o povo judeu. Ele lembra os dois templos destruídos e recorda outros acontecimentos trágicos em toda história judaica.
O outro festival que acontece na Av é Tu B‘Av. Trata-se de uma feliz ocasião em que os casais tradicional-mente se reúnem para organizar seu casamento.

Pagina 3 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos

Vamos entender o significado do número oito na Bíblia

O significado do número "oito" na Bíblia é "Novos começos"… O oitavo dia, era novo depois que Deus repousou. Há 7 dias em uma semana e o 8º dia é um novo começo par o mundo. Cristo ressuscitou no 8º dia, o que foi um novo começo para o mundo.

Quando toda a terra estava coberta com o dilúvio, Noé foi "a oitava pessoa" "E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios …" 2 Pedro 2:5. Estas "oito almas", entraram em uma nova terra para começar uma nova ordem de coisas para um novo ou um mundo regenerado. "Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água." 1 Pedro 3:20

Daí, também, a circuncisão era para ser realizado no "oitavo dia" "O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua Descendência." Gênesis 17:12

Ele foi o destaque de sombreamento da verdadeira circuncisão do coração, o que era para ser "feita sem mãos" mesmo"No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo dos pecados da carne, a circuncisão de Cristo " Colossenses 2:11

Isto está ligado com a nova criação.
O primogênito era para ser dado a Deus, no "oitavo dia" "As tuas primícias, e os teus licores não retardarás; o primogênito de teus filhos me darás. Assim farás dos teus bois e das tuas ovelhas: sete dias estarão com sua mãe, e ao oitavo dia mos darás." Êxodo 22:29 e 30 A ressurreição de Jesus é, em última análise, tinha este sentido quando Ele ressuscitou dos mortos no "primeiro dia da semana" que foi da necessidade do "oitavo dia". "E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana" Marcos 16:9

Sete vezes no passado as luas de sangue caíram no primeiro dia de Páscoa e Sukkoth, com a "oitava vez" vindo em 2014 e 2015.
 
Página 4 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos

A NASA informa que haverá quatro luas de sangue e um eclipse solar que aparecerão na ordem sequencial. As luas aparecerão no tempo de Abril de 2014 e Setembro de 2015 (durante a Páscoa de 15 de Abril de 2014 ou 4 de Abril de 2015 e nas datas de Sukkot de 8 de Outubro de 2014 ou 28 de Setembro de 2015). A NASA estima que o eclipse solar acontecerá em 20 de Março de 2015. Esta e, a data histórica, quando os israelitas foram libertos da escravidão do Egito. Esses eventos serão vistos coletivamente ao redor do mundo. Por que isso é importante?

O Talmude Judeu (livro de tradição / Interpretação) diz: "Quando a lua está em eclipse, é um mau presságio para Israel. Se a sua face é tão vermelha como o sangue, (que é um sinal que) a espada esta vindo ao mundo." A lua no judaísmo é um sinal para Israel, enquanto que o sol é um sinal para o mundo. Então:
Eclipse Lunar = mau presságio para o judeus e o Estado de Israel Lua de Sangue = espada vindo
Eclipse Solar = mau presságio para o mundo
Quatro luas de sangue, nos dias de festa Judaicas em dois anos, estão para aparecer em 2014-2015 e depois NÃO haverá mais nenhuma para os próximos 100 anos. Desde que Jesus nasceu, esse padrão de lua de sangue, tem aparecido sete vezes nos dias das festas judaicas.

Cada vez que aconteceu, um grande evento afetou a nação de Israel. O evento que afeta Israel, começa um pouco antes dos anos das luas de sangue. Para entender o que vai acontecer nas "luas de sangue" 2014 – 2015, devemos entender o padrão de luas de sangue no passado.

O profeta Joel diz que esses sinais nos céus são uma mensagem para o mundo para Israel:
"E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR." Joel 2:30-31

Em Atos, Pedro, um fevoroso seguidor de Jesus Cristo, fala exatamente o mesmo. "E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo. O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor." Atos 2:19 e 20

Quando você vê estas coisas acontecer, diz a Bíblia, levantai as vossas cabeças e alegram-se que a vossa redenção está próxima. (Lucas 21:28) Eu acredito, que os céus são o quadro de aviso de Deus. E que ele tem enviado sinais para o planeta terra, mas nos simplesmente não os pegamos.

Deus literalmente grita para o mundo, "Eu estou vindo em breve!"

Página 5 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Quando você começa a estudar alguma coisa, você deve começar sempre com o mesmo pressuposto da verdade e com certeza absoluta. Por isso vamos começar dizendo que Deus é o criador do céu e da terra. Em Gênesis 1 Deus é citado por nome 32 vezes em 31 versiculos. E o capítulo onde Deus é mais centralizado na Bíblia, se você acredita que Deus criou a terra. O diabo odeia Gênesis 1 com uma paixão, porque se você acredita que toda a trindade criou toda a criação, então você pode confiar no Senhor que toda a Bíblia esta sendo verdadeira. Mas, se não se pode confiar no Espírito Santo, na história da criação, como Ele pode ser confiável no plano da salvação? Se o que Deus diz, sobre o planeta Terra em Gênesis 1, pode ser colocado em questão, como podemos então acreditar no que esta dizendo a respeito de um lugar chamado céu? Se Deus não e confiável na história da criação, como então, podemos acreditar o que diz João 3.16: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

Se você acredita que Deus criou a terra, então você pode confiar, que Ele está nos oferecendo salvação e vida no céu para toda a eternidade. Então você sabe que João 3.16 é verdadeiro. A Bíblia não é algo, que você pode pegar algumas partes e deixar restos para trás. Ou ela étoda verdadeira ou ela não o é. A Bíblia diz, que toda escritura é dada por inspiração por Deus. (2 Timóteo 3:16) Por isso, ela é toda ungida ou ela não é!

Deus não oferece Cristianismo de cafeteria (vou levar o frango frito, mas não o couve.) Você aceita tudo dela, ou não aceita nada dela. Você tem que dar o passo de confiança desde o principio do capítulo 1 de Gênesis. Isso não acontece no livro de Mateus, isso acontece em Gênesis! Deus dá conta da criação em nove palavras. "No princípio Deus criou os céus e a terra."

Gênesis 1:1 Com este ato, Ele esmagou o príncipe das trevas completamente! Deus não debate a Sua existência, Ele declara a sua existência! Como seus seguidores, devemos parar de debater se Deus existe ou não. Não há outro igual como Ele, nos céus acima ou nos mundos abaixo. Com uma sublime declaração Ele declara a Sua existência. "Deus criou os céus e a terra." Isso abole o ateísmo, afirmando a existência do Deus Todo-Poderoso. Deus É! Com essa afirmação, Deus arrasa o politeísmo, que é a adoração de muitos deuses. Esse é o problema da sociedade hoje. Estamos atravessando todas as fases da história, com muitos deuses, e os nossos filhos estão sendo corrompidos em escolas públicas, crendo em muitos deuses. E olhando para a Bíblia, há só um Deus, o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó! Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR! (Deuteronômio 6:4)
 
Página 6 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Em Gênesis 1, existem 13 passos na criação, incluindo o sol a lua e as estrelas. Quando Moisés escreve sobre eles, ele os nomeia na ordem exata. Por que isso é importante? O Dr. Peter Stoner um matemático, calculou que a chance de Moisés por escrever Gênesis 1 na ordem exata por coincidência tem uma probabilidade de um sextilhão.

Isso é o número 31 seguido de 21 zeros. Ele deu o exemplo de um sorteio. Se você estava fazendo um sorteio, você precisaria de ter oito milhões de impressoras, com a capacidade de imprimir 2000 bilhetes por minuto trabalhando dia e noite, por um período de cinco milhões de anos. Com todos os bilhetes imprimidos, você teria que escolher na primeira tentativa o bilhete do primeiro prêmio. Se você escolher o bilhete exato, seria para você a mesma chance de que Moisés tinha, de escrever Gênesis 1 por coincidência.

Moisés foi inspirado por Deus para escrever Gênesis 1 e os primeiros cinco livros da Bíblia. Deus È o criador do céu e da terra, se os ateus gostam ou não, independente de quem está chateado com isso. Ele È Deus o nosso criador. Agora que temos estabelecido claramente isso, qual é o próximo absoluto? Como criador, Ele tem controle total sobre Suas criações. Ele tem controle absoluto sobre o sol, a lua e as estrelas. Ele separa o dia da noite, e usa-los para sinais e tempos. "E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos." Gênesis 1:14 A palavra hebraica para o simbolo de "sinais" é "owth" que significa também "um sinal". Então, Deus está dizendo que Ele usa os céus para enviar-nos sinais. Os céus são o quadro de aviso de Deus. Quando algo grande vai acontecer,

Ele dá para o planeta terra, Ele nos dá um sinal nos céus. Um sinal de que "Algo importante vai acontecer! Preste atenção!" A NASA disse, "Isso está chegando." Deus nos alertou através de Joel e Pedro. Quando isto acontece, é raro! Os avisos não são suficientes para você? Como sobre um outro versículo? Marcos 13:24-26 diz: "Ora, naqueles dias, depois daquela aflição, o sol se escurecerá, e a lua não dará a sua luz. E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão nos céus serão abaladas. E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória."
Esse versículo descreve um tempo no futuro, quando o sol e a lua vão estar em eclipse ao mesmo tempo.É um outro versículo que nos diz exatamente a mesma coisa. É um sinal de Deus que algo grande vai acontecer.

Mateus 24 fala sobre a segunda vinda. "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória." Mateus 24:29-30

A história da Bíblia do controle total que Deus tem sobre o sol, a lua e as estrelas.
 
Página 7 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos

Alguns exemplos de sinais


Se Deus é o criador, e ele tem controle total, é justo dizer que gostaríamos de ver uma demonstração do controle em questão, e, em seguida, podemos passar para o próximo pensamento.

1: Em Josué 10, os filhos de Israel, foram atacados por cinco Reis que estavam tentando destruir o povo judeu, depois que deixaram a escravidão do Egito, e estavam caminhando para a Terra Prometida. Josué e Israel estavam vencendo a luta, mas precisava de mais tempo com luz para derrotar os seus inimigos. Então ouça esta!
Josué falou diretamente para o sol. Pare para pensar, o tamanho da fé necessária, para falar com o sol! Ele mandou que o sol parasse: "Sol, detém-te em Gibeom, e tu, lua, no vale de Ajalom.E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr, quase um dia inteiro. " Josué 10:12 e 13
O sol parou até que o povo de Israel obteve vitória sobre seus inimigos… parou um dia inteiro! Deus tem o controle total, sobre o sol e a lua. Os dois pararam até que Israel venceu a batalha.

2: Em 2 Reis 20:1, Ezequias foi visitado por Isaías no seu leito de morte. Isaías disse a Ezequias que ele ia morrer, mas Ezequias não estava pronto para ir, por isso, ele virou o rosto para a parede, e orou a Deus, e ele lembrou Deus, de como ele fielmente o serviu todos os dias da sua vida. E Deus honrou o pedido de Ezequias e falou para Isaías. E Isaías falou pra Ezequias que ele não iria mais morrer e que ele viveria mais 15 anos. Ezequias pediu a Isaías o profeta, qual seria o sinal, que o Senhor enviaria para que ele soubesse o que foi falado era verdade? "Qual è o sinal de que o SENHOR me sarará ... " 2 Reis 20:8
Isaías afirmou: "Isto te será sinal, da parte do SENHOR, de que o SENHOR cumprirá a palavra que disse: Adiantar-se-á a sombra dez graus, ou voltará dez graus atrás?" 2 Reis 20:9
Ezequias disse que seria fácil para o sol descer; já que o sol se põe todos os dias. Por isso ele solicitou que a sombra do sol fosse dez graus para trás. Ele não desejava que o sol simplesmente parasse, mas que voltasse para trás. Assim Isaías clamou ao Senhor e o sol inverteu os seu caminho. "Então o profeta Isaías clamou ao SENHOR; e fez voltar a sombra dez graus atrás, pelos graus que tinha declinado no relógio de sol de Acaz." 2 Reis 20:11
Isso é controle total! Não é que eles simplesmente sentiram que ficou assim, não! Foi medido num relógio de sol. A mesma quantidade de tempo que Josué necessitou para a batalha, e a mesma quantidade de tempo que Ezequias pediu para inverter o sol, eram exatamente iguais: Deus equilibrou o relógio.
Deus controla o sol e a lua, como um sinal a toda a humanidade de que ele está no controle absoluto do sol, da lua e das estrelas. Isso é controle! Ele é que controla o sol e a lua e as estrelas.
Deus está controlando o sol e a lua agora mesmo para enviar a nossa geração um sinal. 

A questão que se coloca é? SE NÓS ESTAMOS RECEBENDO-O.

Página 8 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos 

3. Considerar a estrela que os homens sábios do oriente seguiram até Belém. Os sábios chegaram para o palácio de Herodes e perguntaram: "Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo." Mateus 2:2 Eles tinham seguido a estrela há meses da Caldeia na Pérsia. A estrela no oriente ia adiante deles até que, chegando, parou onde Jesus estava prestes a nascer. "… e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino." Mateus 2:9 A estrela fez eles se moverem e parou exatamente onde Jesus estava para nascer. Mais uma vez, vemos como Deus controlou totalmente a estrela e guiou os sábios para o nascimento do menino Jesus. A estrela era um sinal, isso era o sinal. Algo grande estava para acontecer em Belém! Eles estavam ali. Deus iluminou os céus com uma estrela, que apontou n’aquela cidade. Uma estrela é realmente uma bola de gás e incêndio no céu. Se alguém está dizendo para você que você é uma estrela, não deve ser necessariamente um elogio!

4. Os sinais que Jesus nos deu, nos instruem sobre o seu regresso. "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória." Mateus 24:29 e 30

Essa é uma descrição de sua segunda vinda.
Considere as quatro luas de sangue. Eu o relatei em Joel 2:30-31 e Atos 2:19-20. Tudo se encontra na Palavra de Deus, não é uma invenção. A NASA disse o que vai acontecer a partir de Abril de 2014.
Deus deixou muito claro, que em algum ponto no futuro, a lua voltará a ser como sangue e o sol não dará a sua luz. Este é o sinal de Deus para a geração final, que algo grande está vindo na nossa direção em breve e que algo irá mudar a história do mundo para sempre.
Nós Começamos com: "Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais…" Gênesis 1:14
A Bíblia foi escrita no calendário lunar. A nossa sociedade utiliza o calendário Gregoriano, do Papa Gregoriano de Roma, que é pagão. O nosso calendário e o calendário da Bíblia claramente não coincidem.
No Inglês, deus-sol (Sunday) é para Domingo, o deus da lua (Monday) é para Segunda-feira ... Muitas coisas que definem o Cristianismo hoje, são pagãs em suas raízes.

Página 9 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Já aconteceu sete vezes no 1ª & 2ª milênio, que as luas de sangue têm caído no primeiro dia de Páscoa e Sukkot.
O fato, é que no judaísmo um eclipse solar é um sinal negativo para as nações do mundo. Um eclipse lunar, em geral, é um sinal negativo para Israel.
Quatro eclipses lunares parciais na Páscoa Judaica e nas Festas dos Tabernáculos em 32 – 33 Foi o que aconteceu nos anos antes e depois da crucificação de Jesus Cristo. O mundo tem presenciado desde então sete "tetrades" coincidindo de acontecimentos com repercussões na cultura Judaica e Cristã.
Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e nas Festas dos Tabernáculos em 162 – 163 Que coincidiu com a pior perseguição dos Judeus e Cristãos na história do Império Romano. Dentro de três anos a “Praga de Antonine” matou oito milhões de pessoas, um terço da população. Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e nos
Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e nos Feriados do Yom Kipur Férias em 795 - 796.
O Rei Carlos Magno do Santo Império Romano estabeleceu uma Zona desmilitarizada entre a França e Espanha, terminando séculos de invasões árabes na Europa Ocidental.
Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e nos Feriados do Yom Kipur Férias em 842 - 843 Pouco tempo depois dos eclipses o Vaticano a igreja de Roma foi atacada e saqueada por uma invasão islâmica da África. Significativa perseguição Judaica teve lugar.
Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e nos Feriados do Yom Kipur Férias em 860 – 861 Breve após os eclipses, o Império Bizantino derrotou exércitos árabes na Batalha de Lalakaon na Turquia e parou permanente a invasão islâmica da Europa do leste.

Página 10 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
 
Click picture to ZOOMQuatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e na Festa das Trombetas em 1493 -1494
(Páscoa 02.04.1493, Sukkoth 25.09.1493, Páscoa 22.03.1494, Sukkoth, 15.09.1494)
Em Abril de 1492, o "Edito de expulsão" teve lugar na Espanha, o decreto que foi mandado pelo Rei Fernando e da Rainha Isabel significou que todo o povo judeu tinha 14 dias para converter-se ao catolicismo ou deixar a Espanha para sempre. Todas as propriedades Judaicas foram apreendidas pela Igreja Romana. Muitos judeus tinham sido mortos na tortura, milhares tinham sido queimados vivos durante a Inquisição espanhola, que foi aprovada pela Igreja Católica Romana.
Porque que foram assassinados? Eles morreram por um motivo. Porque foram judeus que não queriam converter para o catolicismo. Deixe-me ser muito claro sobre isso. O que foi chamado Cristianismo e identificado como Cristianismo, não tinha nada a ver com o Cristianismo, não tem nada a ver com o Amor de Deus. Isso foi um ato de tirania religiosa e nunca deve ser chamado Cristianismo.
Quando os judeus foram expulsos da Espanha, pegaram os seus mapas e o dinheiro e deram a um Judeu italiano, com o nome de Cristóvão Colombo. (após cerca o ano 200, a Espanha tornou-se, e permaneceu uma segunda pátria judaica para bem mais de um milênio. Os judeus são profundamente ligados na Espanha, que nenhuma história pode ser plenamente estudada sem que considere a influência do outro.) O diário de Cristóvão Colombo começa assim. "No mês em que suas majestades (Fernando e Isabella) publicaram o decreto que todos os judeus deveriam ser expulsos do reino e dos seus territórios, neste mês, deram-me a ordem de iniciar com suficientes homens a minha expedição de descoberta para as Índias."
A expulsão, que Colombo se refere, era um evento tão cataclísmico, que desde então a data 1492 foi quase tão importante na história judaica como na história americana. Em 30 de Julho do mesmo ano, toda a comunidade judaica, cerca de 200.000 pessoas, foram expulsos da Espanha. Dezenas de milhares de refugiados morreram ao tentar se salvar.
Em alguns casos, capitães de navios espanhóis, cobravam somas exorbitantes aos passageiros judeus, em seguida, os jogaram no mar no meio do oceano. Nos últimos dias antes da expulsão, foi espalhado por toda a Espanha que os refugiados em fuga tinham engolido ouro e diamantes e assim muitos judeus foram esfaqueados à morte por assaltantes na esperança de encontrar tesouros em seus estômagos.
Colombo navegou os oceanos e chegou nos Estados Unidos da América. Este país tornou-se hoje uma casa para mais de 5 milhões de judeus fora de Israel e para todas as pessoas que são oprimidas pelos tiranos ditadores religiosos em toda a terra. Como Mardoqueu disse a Ester - "ajuda virá de outra forma!" (Ester 4:14) E os Estados Unidos da América foram abençoados por Deus.
Mais importante, acreditamos que a América teve como objetivo de proteger Israel e oferecer um refúgio para o povo judeu. No entanto, a questão é: Quanto tempo ainda, a América vai continuar protegendo Israel em nossos dias?
Não houve eventos astronômicos de luas de sangue em 1600, 1700 e 1800. Em 1500, houve seis, mas nenhum desses caiu na Páscoa e Sukkoth.
Deus enviou um sinal no céu, Deus acendeu o céu com esta lua de sangue para avisar todo mundo. Algo muito grande está prestes a acontecer. Pense bem? Sabe o que? Nós não o percebemos!

Página 11 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e na Festa das Trombetas em 1949 - 1950 (Páscoa 13.04.1949, Sukkoth 07.10.1949, Páscoa 02 .04.1950, Sukkoth 26.09.1950)
1948 Foi o Ano que Israel renasceu. A poderosa mão de Deus, reuniu todo povo judeu que estava disperso através da Diáspora em um dos maiores milagres da história humana. Em 14 de Maio de 1948 quando David Ben-Gurion desceu a rua do Rothschild Boulevard, em Tel Aviv e parou na frente do museu de Arte de Tel Aviv. Ele pisou ao pódio exatamente às 16:00 hr e leu as palavras proclamando a Independência do Estado de Israel, que deu nascimento ao estado moderno de Israel depois de 2000 anos. Onze minutos mais tarde, o Presidente Harry Truman reconheceu o estado de Israel. E a história do mundo foi feita. O povo Judeu, finalmente estava em casa, e em casa para sempre!
Menos de 24 horas mais tarde, os exércitos regulares do Egito, Jordânia, Síria, Líbano e Iraque invadiram o país, forçando Israel a defender a soberania que ele tinha recuperado em sua pátria ancestral. No que se tornou conhecido como a Guerra da Independência de Israel, as recém-formadas, mal equipadas forças armadas de Israel, repugnaram os invasores em uma feroz luta intermitente, que durou cerca de 15 meses e custou mais de 6.000 vidas Israelenses (quase 1% da população naquele momento).
O primeiro governo permanente tomou posse no dia 25 de Janeiro, em 1949. Israel tinha um governo de transição em 1948. Deste modo, a " (tétrade) das quatro luas de sangue" pode ser vinculada para o Ano de 1949, mesmo que a primeira eleição do governo e o ano de nascimento seja 1948.
Durante os primeiros meses de 1949, as negociações diretas foram conduzidas sob a égide das Nações Unidas entre Israel e cada um dos países invasores (exceto o Iraque, que se recusou a negociar com Israel), resultando em acordos militares que refletiam a situação existente no final do combate. Por conseguinte, a planície costeira, a Galiléia e todo o Negev ficaram sob o controle de Israel, a Judeia e a Samaria (Cisjordânia) ficaram sob o comando da Jordânia, a Faixa de Gaza, sob administração Egípcia, e a cidade de Jerusalém foi dividida, com a Jordânia controlando a parte oriental, inclusive a Cidade Velha, e Israel o setor ocidental.
Depois da guerra, Israel concentrou-se na construção do país, que o povo tinha lutado tanto tempo e foi tão difícil para recuperar. Os primeiros 120-bancos do Knesset (o parlamento) entraram na sessão e teve eleições nacionais (25 de Janeiro de 1949) em que cerca de 85% de todos os eleitores elegíveis votaram.
Duas das pessoas que levaram Israel a soberania tornaram-se os dirigentes do país: David Ben-Gurion,, chefe da Agência judaica, foi escolhido como o primeiro Primeiro-Ministro, e Chaim Weizmann, chefe da organização Sionista Mundial, foi eleito pela Knesset como primeiro Presidente. Em 11 Maio de 1949, Israel tornou se o 59º membro da Organização das Nações Unidas.
"As portas do país foram abertas, com a afirmação do direito de cada judeu para se tornar um cidadão." David Ben-Gurion
Deus iluminou o céu com quatro luas de sangue. Deus nos enviou um sinal, mas nunca lemos algo sobre o as quatro luas de sangue, nunca vimos uma único relatório sobre este evento em qualquer forma de mídia e imprensa. A NASA confirmou que aconteceu.

Página 12 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Quatro eclipses lunares totais na Páscoa Judaica e na Festa das Trombetas em 1967-1968 (Páscoa 24.04.1967, Sukkoth 18.10.1967, Páscoa 13.04.1968, Sukkoth 06.10.1968)
Nos 6 dias de guerra em 1967, Israel retomou Jerusalém. Enquanto os vizinhos de Israel estavam preparando a destruição do Estado judeu, Israel usou seu direito inerente de auto-defesa, lançando um ataque preventivo (5 de Junho de 1967) contra o Egito, ao sul.
Ele foi seguido por um contra-ataque contra Jordânia no leste, e a trajetória das forças Sírias entrincheiradas ao Norte dos Montes Golan. Ao final de seis dias de combate, anteriores linhas de cessar-fogo foram substituídos por outros novos, e Judéia, Samaria, Gaza, Península do Sinai, e os montes Golã estavam sob o controle do Estado de Israel.
Como resultado, os vilarejos do Norte foram libertados depois de 19 anos de bombardeios da Síria; a passagem de Israelitas e a navegação Israelense através do Estreito de Tiran foi assegurada; e Jerusalém, que cuja administração havia sido dividida entre Israel e Jordânia desde 1949, foi reunida sob autoridade do Estado de Israel.
1967 Foi o ano que a cidade de Jerusalém foi reunida com Israel pela primeira vez em 2000 anos. Jerusalém é diferente de qualquer outra cidade da face da terra, porque Jerusalém, é a cidade de Deus. Deus tem colocado o Seu nome lá. A Sua integridade esta lá.
Jerusalém é o local onde Jesus foi crucificado pelos pecados do mundo, onde ele se levantou de entre os mortos e onde ele irá retornar como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Ele vai criar o seu reino eterno em Jerusalém, que jamais passará. Este foi um grande evento estrondoso, e Deus iluminou o céu com o quadro de aviso das quatro luas de sangue para celebrar.
O que tinha acontecido pela sétima vez em mais de 2000 anos. O vemos se aproximar? Não que eu saiba. Ninguém anunciou, mas a NASA o gravou.

Página 13 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
http://www.pray4zion.org/images/graphics/bloodmooninjerusalem.jpgQuais são os denominadores comuns em 1492, 1948 e 1967?
Primeiro, todos estão em torno de Israel e o povo judeu. E e o povo judeu, meus amigos, é ainda a menina do olho de Deus. (Zacarias 2.8)
Segundo, todas estas luas começaram com lágrimas de tragédia e terminaram com triunfo indescritível!  

1492 O povo judeu foi assassinado pela Igreja Romana, suas propriedades foram tomadas, e muitos deles deram seus filhos para os protestantes a criá-los, porque eles sabiam que iriam morrer tentando fugir. Isso são lágrimas. Mas depois quando em seguida a América foi descoberta, eles tinham um lugar, onde podiam viver em paz, com prosperidade e segurança. Isso é vitória.
1948 O povo judeu tinha apenas passado o terror do holocausto. Em sete anos, seis milhões de judeus foram sistematicamente abatidos pelos Nazis de Hitler, foi um indescritível vale de lágrimas. Em seguida, veio o renascimento de Israel e o sonho de Sião, a esperança, do Deus de toda esperança o triunfo. Isso eram lágrimas e triunfo.
Os profetas do Antigo testamento profetizaram claramente, que quando o povo judeu retornar do seu segundo exílio em 1948, eles nunca mais serão removidos da terra novamente! "E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o SENHOR teu Deus." Amós 9:15 "Sim, alegrar-me-ei deles, fazendo-lhes bem; e plantá-los-ei nesta terra firmemente, com todo o meu coração e com toda a minha alma." Jeremias 32: 41
Em 1967 Israel foi atacado por seis exércitos Árabes, determinados de puxá-los para o Mar. Lágrimas de novo. Foram atacados no Yom Kipur, a guerra dos seis dias, foi uma guerra de milagres. Israel ganhou vitória após vitória para os quais não havia motivo militar. Isso trouxe a unificação de Jerusalém. Pela primeira vez em 2000 anos, o povo judeu estava orando no Muro Ocidental.
Estou simplesmente dizendo, os Iranianos, os russos, a revolta árabe não vão retirar Israel do lugar. O Deus Todo-Poderoso, Ele mesmo vai defender Israel! A Bíblia diz em Lucas 21:24: "quando Jerusalém já não mais é pisada pelos gentios ...", o que significa está sob o controle do povo judeu, então, virá o fim. Deus acendeu os céus com quatro luas de sangue. Nunca ninguém relatou.

Página 14 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Quatro eclipses lunares totais e dois eclipses solares ocorrerão na Páscoa Judaica, na Festa dos Tabernáculos e na Festa das Trombetas em 2014/15. (Páscoa 15.04.2014, Sukkoth 08.10.2014, Páscoa 04.04.2015, Sukkoth 28.09.2015)
Quatro luas de sangue, a verdade, é que no judaísmo um eclipse solar é um sinal negativo para as nações do mundo. Um eclipse lunar é, em geral, um sinal negativo para Israel.
Já aconteceu sete vezes no 1.ª e 2.ª milénio, que as luas de sangue têm caído no primeiro dia de Páscoa e Sukkoth, e com a "oitava vez"… que virá em 2014 e 2015. A mesma repetição das ocorrências como nos anos 32, 162, 795, 842, 860, 1492, 1948 e 1967 D.C.

Este gráfico tem ambas:
 
http://www.wnd.com/images/story/bloodmoon1.jpg
http://www.wnd.com/images/story/bloodmoon1.jpg
http://www.wnd.com/images/story/bloodmoon1.jpg
http://www.wnd.com/images/story/bloodmoon1.jpg
28.11.2013
15.04.2014
08.10.2014
20.03.2015
04.04.2015
13.09.2015
28.09.2015
Cometa Hannukah
Páscoa
judaica
Festa dos
Tabernáculos
Ano novo
judaico
Páscoa
judaica
Festa das
Trombetas
Festa dos
Tabernáculos

Esta é a única "tétrade" no futuro próximo que se alinha com feriados judeus.
 
Devemos mencionar aqui que existem outros "efeitos tétrades" que estão ocorrendo também. Uma tétrade ocorreu em 2003 - 2004. Futuramente outros "efeitos tétrades" que no Anos de 2014-2015 serão encontrados nos Anos 2032-2033, 2043-2044, 2050-2051, 2061-2062, 2072-2073, e 2090-2091… A “tétrade” do Ano 2014-2015 é a última deste século!
A diferença entre essas "tétrades" e a "tétrade" do 2014-2015 é, que esta "tétrade" se alinha com as festividades judaicas e as outras NÃO!
O que é que isto significa? Isso não significa que o arrebatamento vai acontecer entre a Páscoa de 2014 e Sukkot 2015. Por que? Porque o arrebatamento pode acontecer antes que você termine de ler este texto.
Isso quer dizer que o nosso tempo está se esgotando. As luas de sangue nos mostram um padrão de perseguição Judaica. As próxima "tétrade de 2014"… vai ser algum evento importante, ligado a Israel.
Acreditamos que a "tétrade" de 2014 a 2015 terá algo a ver com Israel ao início: O padrão das luas de sangue, indica perseguição Judaica… e novas terras para Israel depois de um tempo de guerra!
Isso significa que as luas de sangue de 2014 – 2015, será um tempo de guerra ou perseguição para o povo judeu, o que poderá levar Israel a ganhar e/ou perder terra durante esse tempo.

Página 15 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
A partir de 2011 houve guerra e crise no Oriente Médio, que ascendeu a violência e as revoltas no Egito, Líbia, Síria, Iémen e em breve em outras nações do Oriente Médio. Estas nações estão em guerra e aumentaram o perigo para Israel, e o Irã que quer desenvolver armas nucleares nos próximos anos. A administração americana, aumentou a liderança da Irmandade Muçulmana criando assim mais terroristas fanáticos que ameaçam a existência do Estado de Israel como nação.
A partir de 2012 o mundo está a beira de um colapso financeiro que poderia destruir a econômia da Europa e da América, um dos únicos apoiantes da nação de Israel. Tenha em mente que Barrack Obama declarou a posição dos Estados Unidos, que é de dividir a terra de Israel nas fronteiras anteriores de 1967 para criar um Estado Palestino dentro de Israel.
2013 A lua de sangue deste ano. Este ano, no dia 21 de Fevereiro durante a "lua de sangue" o Ministro da Defesa Israelense Ehud Barak e o Chefe do Exercito Gabi Ashkenazita falou da preparação para a guerra com o Hezbollah e o Hamas, e ambos líderes das organizações terroristas foram ousados em sua retórica contra Israel neste momento de grande tensão.
2013 a 2014 Irão fornecer os principais acontecimentos das próximas luas de sangue (tétrades) 2014 - 2015 que vão ocorrer. Os acontecimentos podem envolver guerra no Oriente Médio e uma crise financeira em todo o mundo que irão afetar a terra de Israel, ou a elite judaica na Cidade de Nova Iorque.
Não pode ser considerado como a coincidência que todas as quatro luas de sangue 2014/15 ocorrem em festas religiosas de Israel, junto com dois eclipses solares também em dias importantes em 2015. Uma lua de sangue ocorrerá no dia 14 de Nisan em 2014, durante a Páscoa em Israel e no 15º dia do 7º mês (Tishri) durante a Festa dos Tabernáculos.
Exatamente o mesmo padrão será repetido em 2015. Devido o calendário lunar de Israel todas essas datas coincidem com a lua cheia - nessas ocasiões a lua se tornara em vermelho como sangue.
Além de eclipses lunares haverá também dois eclipses solares em 2015… no primeiro dia de nisã e também no primeiro dia de Tishri. O Rosh Hashanah (O Novo Ano Judeu) se celebra no 1ª Tishri, que é o início de seu calendário civil.
Os eclipses solares e das luas nos confrontam com datas precisas que não podem ser manipuladas! No entanto, esses sinais não devem ser vistos como uma tentativa de definição de data para a segunda vinda de Cristo, mas sim como um alerta de despertar para estar preparado para o que pode acontecer no futuro. Agora não é o momento de cair no sono espiritual como as virgens loucas em Mateus 25.

Página 16 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Outros fatos interessantes:
O próximo ciclo de sete anos começou a Páscoa judia a 30 de Setembro de 2008… e vai terminar na Páscoa judia nos dias 13 e 14 de Setembro de 2015
O ano sabático, o ciclo de sete anos começa na Páscoa judia em no dia 25 de Setembro de 2014, e termina a Páscoa judia no dia 13 de Setembro - 14, 2015 - o dia de um eclipse solar parcial. 2000-anos de história de luas de sangue", ligados a Páscoa e Sukkoth.
Durante este século, a única sequência de quatro luas de sangue consecutivas que coincidem com os santos dias de Deus como a Páscoa na primavera… e o outono da Festa dos Tabernáculos (também chamada Sukkoth) ocorrem em 2014 e 2015, no calendário Gregoriano de hoje.
Repetidas chamadas por muçulmanos radicais para um jihad mundial são ouvidos agora em todos os lugares no Irão, na Síria, no Líbano, Afeganistão, Paquistão, Egito, Territórios Palestinianos, Israel, e de grupos muçulmanos em Londres.
O cenário é de lançar um grande ataque contra os não-islâmicos infiéis. A mentalidade de atentados auto- suicida destes terroristas islamistas, tem mais e mais demonstrado que eles têm um ódio religioso, fanático, por de seus inimigos, e não hesitam em mergulhar o mundo no caos! Israel continua a ser o seu alvo mais importante, mas o Senhor não lhes permitirá de destruir o seu povo. "Disseram: Vinde, e desarraiguemo-los para que não sejam nação, nem haja mais memória do nome de Israel.” Salmo 83.4 Os cercantes inimigos de Israel Árabes e radicais muçulmanos islâmicos que vão invadir Israel sob a liderança da Rússia (Magog), serão destruídos nas montanhas de Israel. "Tu, pois, ó filho do homem, profetiza ainda contra Gogue, e dize: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal. E te farei voltar, mas deixarei uma sexta parte de ti, e far-te-ei subir do extremo norte, e te trarei aos montes de Israel. E, com um golpe, tirarei o teu arco da tua mão esquerda, e farei cair as tuas flechas da tua mão direita. Nos montes de Israel cairás, tu e todas as tuas tropas, e os povos que estão contigo; e às aves de rapina, de toda espécie, e aos animais do campo, te darei por comida. Sobre a face do campo cairás, porque eu o falei, diz o Senhor DEUS." Ezequiel 39:1-5 Que, juntamente com o arrebatamento, trará o fim da igreja dispersa e oferecerá ao anticristo a oportunidade de ser revelado como o líder mundial de Satanás.

Página 17 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
http://www.pray4zion.org/images/graphics/6thsealsunblackredmoon.jpgOs judeus pedem um sinal
Se não se alinhar com Israel fugindo para o deserto, Israel verá os eclipses que ocorrerão em seus dias de festa para mostrar-lhes que o tempo para a sua redenção está próximo.
Nas profecias bíblicas, existe uma co-relação direta entre os sinais de corpos celestiais e acontecimentos angustiantes na terra….
Estamos nos aproximando rapidamente do tempo do cumprimento desses sinais.
"Ora, naqueles dias, depois daquela aflição, o sol se escurecerá, e a lua não dará a sua luz. E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão nos céus serão abaladas. E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória." Marcos 13:24 - 46
Jesus disse aos seus discípulos, quais seriam os sinais do fim dos tempos, alguns desses sinais envolvidos nos céus ele conclui mandando ‘assistí-los‘ 4 vezes.
Para ser um "observador, é preciso observar o que está acontecendo nos céus" o que se refere ao último dia, quando "sinais anormais" serão vistos no céus, e depois orar, observar e registrar-los.
"O Senhor usa a lua para sinais?" Sim: Gênesis 1:14, Lucas 21:25.
"São festas relevantes para Deus, e relacionadas com a lua?" Sim: Levítico 23.
"São luas de sangue proféticas nas Escrituras?" Sim: Joel 2:10, 31; Atos 2:20; Apocalipse 6:12.
Jesus falou estas palavras depois que ele advertiu para os eventos que irão acontecer no fim dos tempos.
"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." Lucas 21:36
Elas são especialmente relevantes para nós hoje em dia, quando consideramos manchetes atuais dos jornais que agora profecias bíblicas estão se cumprindo em uma velocidade absolutamente incrível. Que estão preparando um fase para eventos mais perigosos que podem acontecer a qualquer momento.
Os sinais são evidentes, tais como que os acontecimentos no Oriente Médio, as turbulências políticas, as mudanças do ponto de vista geopolíticos, os terremotos, os sinais nos céus, e mais. Em outros tempos, as pistas eram mais subtis, mas igualmente surpreendente para quem conhece as profecias bíblicas.

Página 18 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
As provas das circunstâncias devem também ser consideradas ...
Você olha para o mundo e abaixa a cabeça com vergonha. É muito triste de ver a humanidade se auto-destruindo e preferindo este mundo, e não a Deus. Em cada aspecto da vida, vemos o Deus do universo e a sua criação em dois caminhos diferentes: um é cheio de amor, paciência, amabilidade e salvação, e o outro é preenchido com ódio, assassinato, adultério e perversão. Não é de se admirar que o nosso mundo está em confusão: a criação geme para o dia em que o Pai vai fazer novas todas as coisas.
Os Estados Unidos nunca deveriam ter tirado a sua proteção de Israel!
O Estados Unidos estão lentamente se distanciando de Israel, ao mesmo tempo ajudam o seus inimigos. 
Enquanto os Estados Unidos se afastam, Israel encontrará em breve outro protetor que irá trazer a sua verdadeira salvação, Jesus Cristo.
A situação no Oriente Médio é muito precária, e em um determinado momento as hostilidades podem quebrar-se, o Irã e a Rússia estão usando a Síria para envolver Israel em uma guerra, e possivelmente eles podem ser bem-sucedidos. Em Fevereiro, o Presidente iraniano, Ahmadinejad visitou Egito e recebeu um bem-vindo do Presidente egípcio Morsi e a Irmandade Muçulmana… essse é também um alerta de aviso!
Ao mesmo tempo em que tudo isso estava acontecendo, chegou um anúncio de surpresa, de que Obama iria visitar Israel em Março. A primeira visita é desde quando ele era candidato para à presidência. Nós suspeitamos, que era para propor um tratado de paz e a criação do estado Palestinense! Em qualquer caso, temos os inimigos do poder militar Israelense, jogando os dados diante dos nossos olhos.
Vários indicadores mostram que as tensões entre Israel e seus vizinhos muçulmanos estão perto do ponto de ruptura. O presidente do Irã e líderes religiosos, fizeram repetidos apelos para a completa aniqüilação de Israel. Seu programa nuclear foi acelerado e ele têm armado o Hezbollah no Líbano, até os dentes.
Temos a retirada dos Estados Unidos do cenário mundial, a enfraquecida e ainda perigosa Síria e militar russo no Oriente Médio pronto para a guerra. Só uma fagulha é necessária para tudo estourar! As próximas semanas serão muito importantes e mostrarão como a região vai passar os próximos meses. É possível que seja muito agitado… o Oriente Médio está se alinhando na profecia! Os maiores cientistas mundiais da NASA confirmam que as quatro luas de sangue já aconteceram sete vezes nos últimos 2000 anos e se preparam para acontecer novamente. Começa em Abril de 2014 e durará dezoito meses até Setembro de 2015. Isso é um grande sinal! O que sabemos com certeza é que a Bíblia é verdadeira. – De acordo com Gênesis 1:1 Deus controla o sol, a lua e as estrelas. De acordo com Gênesis 1:4 Deus usa o sol, a lua e as estrelas, como sinais nos céus, para dizer-nos que alguma coisa grande vai acontecer. A igreja irá deixar em breve o mundo. Por que? Jesus disse: “quando você vê estes sinais acontecer, olhai para cima e alegrem-se, porque a vossa redenção esta próxima.” (Lucas 21.28) Estamos nos preparando para sair d’aqui, o Rei está vindo, o Rei está voltando, ele vem logo com poder e grande glória!

Página 19 de 19 V.1.0 Pr. Athanasios Papadopoulos
Total de quatro eclipses lunares ocorridos na Páscoa judaica e a Festa das Trombetas nos últimos 500 anos, esta é uma manifestação dos céus, e todas as datas indicadas pela NASA 1492, 1948, 1967 tratam com o povo judeu e o Estado de Israel. Nós estamos prestes a receber um sinal de Deus. Se nós o veremos do Mundo ou das ruas de glória, eu não sei. Pois isso só aconteceu três vezes. Uma coisa que podemos dizer com certeza, baseado em tudo que sabemos sobre a Palavra de Deus, é que nada vai acontecer, antes que o próprio Senhor Jesus virá sobre as nuvens do céu. A trombeta de Deus soará, os mortos em Cristo ressuscitarão, e nós que somos vivos e permanecemos, seremos chamados em um piscar de olhos nas alturas. Estamos fora d’aqui! Quando você vê estas coisas, olhe para cima e alegre-se. A sua redenção esta próxima. O Rei está voltando! Ele está voltando com glória e grande poder! Eu não posso dizer-lo de uma forma mais simples que esta. Prepare-se, Igreja! Embarque! Ore! Olhe para cima. Estamos indo para cima. Os céus declaram a Sua glória e devemos estar atentos ao Seu alerta!
A questão que se coloca é esta. Se esta mensagem fosse a última que você lesse agora, e o Senhor viesse agora, você tem certeza absoluta que estaria preparado(a) para se encontrar com o Senhor nas nuvens do céu? Se esse não e o seu caso, e você sabe que, algo que você está fazendo desagrada a Deus, sabendo que o pecado não pode entrar no céu, saiba que você não está preparado para o juízo final. A primeira coisa que vai acontecer depois do arrebatamento, será o tribunal de Cristo. Mas se você deseja se corrigir hoje, existem coisas que você tem que confessar ao Senhor, para que você tenha a sua situação regulada. Pois, em breve, muito em breve a Igreja deixará o planeta terra.
Cerca sete anos mais tarde vamos voltar, mas estamos partindo em breve. Os que não vão com a gente, irão passar por algo chamado a grande tribulação, que vai ser o inferno na terra. No que se refere a profecia, esta é a mensagem mais importante que você já ouviu! Exorto-vos a ler e ouvir a Palavra de Deus, que transforma a sua vida. Estou-lhe perguntando. Você está pronto(a)? Prepare-se hoje!
Cada um de nós deve entrar na presença do Senhor e confessar os seus pecados. Os anjos vão escrever o seu nome no livro da vida. Queremos que o sangue do Senhor, seja derramado sobre o seu registro de pecados no céu e que lave todos os seus pecados, tornando-os mais brancos que a neve. Pode acontecer instantaneamente com uma simples oração, você entregando sua vida ao Senhor e aceitando Jesus Cristo como o seu unico Senhor e salvador. Isso salvar-lhe-á.
Oramos Pai Celeste, na autoridade do nome de Jesus podemos chegar diante do trono da graça, e pedir ao Senhor de perdoar os nossos pecados, de purificar-nos de toda iniqüidade, a fim de remir-nos, e de escrever o nosso nome no livro da vida do Cordeiro. Agora, e hoje, sob a autoridade do nome do Senhor, recebemos a salvação. O nosso nome está escrito no livro da vida do Cordeiro. A partir deste dia em diante, vamos ler a Palavra de Deus e vive-la, porque é verdadeira. Até que Jesus volte, estamos no corpo de Cristo para sempre. Que Deus te abençoe e os seus entes queridos, enquanto você o honra e o serve. Amém.


FONTE:
http://www.webservos.com.br/gospel/estudos/estudos_show.asp?id=10733